Fecha
TURISMO E CULTURA

Vencedor do Prêmio do Turismo vai representar o Maranhão em Feira Internacional de Artesanato

Governador Flávio Dino com o secretário Catulé Júnior e o mestre artesão Douglas Lopes na solenidade de entrega do Prêmio do Turismo (divulgação)

 

O artesanato maranhense vai marcar presença em um dos maiores eventos do artesanato mundial e brasileiro. É a 25ª Feira Internacional de Artesanato do Rio Grande do Norte, que será realizada desta sexta-feira, 24, até 2 de fevereiro, no Centro de Convenções da Capital Potiguar.

Para representar o Maranhão, decolou ontem para o RN o mestre artesão Douglas Lopes, de 46 anos, conhecido pelos seus trabalhos com bordados de aplicação ou de bumba-meu-boi e grande vencedor do Prêmio do Turismo 2019 na categoria artesanato, por meio do Projeto Miemart – (Miniaturas de Embarcações, Bumbas e Artes), que aconteceu em dezembro de 2019.
Na Fiart/RN, Douglas Lopes irá expor para comercialização, em um dos nove espaços destinados para cada um dos artesãos mestres dos estados que compõem a região Nordeste e que se destacam por seus trabalhos, um bumba-boi de um metro de comprimento e um chapéu, ambos bordados com canutilhos e fitas coloridas, peças de bumba-boi em miniaturas souvenir, além de peças de embarcações, também em miniaturas.
O superintendente de Artesanato do Maranhão, Carlos Martins, destacou que a participação na feira representa mais um prêmio ao artesão pelo destaque que vem obtendo ao longo do tempo no segmento. “O Prêmio organizado pela Setur reafirmou o talento do mestre Douglas e decidimos escolhê-lo como representante do estado”, frisou Carlos Martins.
O secretário de Estado do Turismo, Catulé Júnior, classificou as feiras nacionais como grandes vitrines para a promoção e afirmação do artesanato maranhense no cenário nacional.
“As feiras são importantes vitrines de exposição para a produção, e participar desses eventos é colocar os nossos artesãos no mercado, favorecendo a comercialização e incentivando a melhoria constante na qualidade dos produtos apresentados”, destacou Catulé Júnior.

Para Douglas Lopes, a feira é o reconhecimento do trabalho desenvolvido e uma oportunidade de mostrar para outras localidades e mercados as belezas das peças que os artesãos produzem. “Participar de uma feira dessa magnitude é uma forma de reconhecimento de um trabalho árduo e feito com muito esforço. Para nós artesão é sempre uma felicidade ser lembrado para participar desses eventos. Por isso agradeço a Setur pelo apoio e força”, destacou o artesão.

Mais sobre o Mestre Douglas

Natural do município de Apicum-Açu, o mestre Douglas, como é mais conhecido no meio, ganhou destaque e reconhecimento por trabalhar a representação da cultura popular maranhense em seus trabalhos, como os bordados em couro de bumba-boi, peças de peitoral e peitilho em indumentárias de festas juninas feitos com miçangas e canutilhos. Além dos bordados, o artesão confecciona embarcações em miniaturas feitas com o buriti e boizinhos souvenir. A arte de bordar, técnica adquirida pelo ensinamento do pai, quando o mestre Douglas ainda era menino, atualmente é ensinada por ele aos moradores da comunidade do bairro Pirâmide, no município de Raposa.

Sobre o Ceprama

A produção artesanal tem se tornado uma oportunidade de geração de emprego e renda para muitos artesãos. Conhecido como a vitrine do artesanato maranhense, o Centro de Comercialização de Produtos Artesanais do Maranhão (Ceprama) atrai turistas de várias partes do mundo durante o ano inteiro, em busca da riqueza e diversidade das peças encontradas no local. (Fonte Setur)

Tags : Catulé Junior