Fecha
SAÚDE

Covid-19: SuperClínica funciona em sistema de contingência para garantir atendimento ambulatorial

A equipe médica da SuperClínica  realiza o atendimento às consultas e exames em geral; evitando a exposição desnecessária de pacientes ambulatoriais em locais contaminados como hospitais. (fotos divulgação)

 

Quem tem dor ou faz um tratamento continuado, bem sabe: As demais doenças não esperam a pandemia da Covid-19 passar! É mais que necessário garantir a continuidade do atendimento médico a idosos e pacientes com outras doenças ou em tratamentos contínuos, como pessoas com diabetes; cardiopatas, pessoas em tratamentos psiquiátricos ou com doenças neurológicas, autoimunes e muitos outros casos.

Em São Luís, diversas clínicas e consultórios médicos suspenderam seus atendimentos por conta da atual pandemia; deixando pacientes desorientados e sem assistência, como a empresária Ana Fernandes, que sofre de diabetes e está com diversas taxas alteradas.

Após fazer os exames solicitados, ela ia voltar para a consulta com o endocrinologista e receber a orientação de seu tratamento, só que o médico fechou o consultório, sem previsão de reabertura. Ana teme por sua saúde e as consequências de não tratar um mal que avança silenciosamente como a diabetes, podendo levar à complicações como cegueira, amputações e até a morte.

Um exemplo de dedicação à prática médica e de extrema importância no enfrentamento eficaz nesse momento geral de crise é o da SuperClínica, empresa pioneira no país no atendimento popular com altíssima qualidade reconhecida, que oferece os mais avançados recursos da medicina, aliados a um corpo médico experiente e altamente qualificado. A missão da empresa é unir Qualidade à Preço Popular e nesse momento, isso é ainda mais vital para manter milhares de maranhenses saudáveis e longe dos hospitais e UPA´s.

Para adequar seu atendimento nesse momento, a SuperClínica implantou um plano de contingência com diversas medidas administrativas que garantem tranquilidade aos médicos e colaboradores, assim como aos pacientes; visando garantir a continuidade do atendimento seguro da população em suas cinco unidades espalhadas pela cidade. Entre as medidas, houve o afastamento de médicos idosos ou em grupos de risco para a devida quarentena residencial.

Munidos de todo o arsenal de proteção pessoal, equipes da SuperClínica oferecem segurança no atendimento

A diretoria da empresa adotou de imediato um rigoroso protocolo de higienização das unidades, com limpeza extra e continuada de pisos, móveis e todos os locais de uso e acesso; fornecimento de luvas, máscaras e óculos para os colaboradores (dependendo das natureza de cada atividade); treinou todos os colaboradores para as regras de distanciamento social, uso de EPI´s e protocolos de limpeza pessoal; assim como implantou novas regras na rotina de entrada e saída de pacientes nas unidades; tudo para eliminar a possibilidade de contaminação pelo novo Coronavírus.

Assim, além de um novo lay out com maior espaçamento de cadeiras nas salas de espera à limpeza das cadeiras após o uso de cada paciente; tudo está sendo feito para evitar aglomerações e contaminações. A abertura de portas na entrada principal e em cada consultório, por exemplo, está sendo feita por seguranças com luvas, evitando o contato físico dos pacientes. Houve o reforço de dispensers com álcool em gel para uso coletivo; e a realização de triagem na entrada das unidades, que visa orientar e fornecer máscaras para todos os que apresentarem algum sintoma gripal logo na chegada às unidades.

A palavra do ministro

“O nosso compromisso na SuperClínica atualmente é assegurar o atendimento à população, observando sobretudo, o cuidado com a saúde das pessoas. Não poupamos esforços nem investimentos para dar condições de atendimento com alerta redobrado; para manter a integridade da saúde de nossos pacientes, médicos, colaboradores e suas respectivas famílias. Com muita determinação estamos atuando nesse momento para preservar pessoas e salvar vidas, graças à dedicação de nosso time, em especial dos médicos que não pararam de trabalhar e cumprem seu juramento profissional como verdadeiros heróis” declarou Rodolfo Almeida, Diretor da SuperClínica.

Entre as especialidades mais demandadas para consultas na SuperClínica estão as áreas de cardiologia e cardiopediatria; clínica geral; pediatria; geriatria; endocrinologia; ginecologia; neurologia; nutrição; oftalmologia; pneumologia, psiquiatria entre outras que estão listadas no site da empresa (www.superclinica.com.br).

Sobre a continuidade dos serviços, a Direção declarou que a empresa não vai parar; e que vai fazer tudo o que estiver ao seu alcance para atender aos apelos do Ministro da Saúde, Luís Henrique Mandetta, que em recente pronunciamento falou o seguinte:

“A vida continua e outras doenças também acontecem além do Covid-19. As pessoas têm necessidades outras, e precisam ser atendidas, aquelas que tem dores, as que estão em tratamento. O Sistema de Saúde do país tem que continuar a trabalhar”, apelou o Ministro Mandetta em recente entrevista em rede nacional.

Rodolfo Almeida revelou que há muitos pacientes da SuperClínica que vêm até de outras cidades em busca de consultas em especialidades que não são encontradas no interior, como por exemplo, pacientes de neuropediatria. Ele lembrou ainda, da necessidade de se evitar a exposição de pacientes que buscam atendimento ambulatorial ou consultas eletivas, em ambientes contaminados como o de hospitais.

“Estamos em constante comunicação com nossos médicos visando motivá-los e dar as garantias necessárias para que os mesmos não parem de atender; e aqueles que puderem, que voltem a trabalhar. Nosso papel é ainda mais importante nesse momento de pandemia. Precisamos fazer a nossa parte e ajudar o Sistema de Saúde a não entrar em colapso” , finalizou Almeida. 

Tags : COVID-19