Fecha
SOCIEDADE

Osmar Filho e Raimundo Penha participam da campanha Contra o Abuso e Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes

Os vereadores Osmar Filho e Raimundo Penha na caminhada “Faça Bonito”, nesta sexta-feira, 17, na Praça Deodoro. (foto instagram)

 

Os vereadores Osmar Filho (presidente da Câmara Municipal de São Luís) e Raimundo Penha, ambos do PDT, tiveram grande participação nas campanhas alusivas ao Dia Nacional Contra o Abuso e Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes, comemorado neste sábado, 18 de maio.

Na sexta-feira, 17, participaram  da caminhada “Faça Bonito”, na Praça Deodoro, visando combater, por meio da conscientização, a violência sexual contra nossa juventude. “É importante que a sociedade desperte para esse tema e denuncie por meio do Disque 100. Vamos todos lutar pelo futuro do nosso país e estender os braços a favor desta causa”, postou Osmar Filho na sua rede social.

Já Raimundo Penha, participou ainda da caminhada que percorreu a área Cohab/Cohatrac, na manhã deste sábado, 18. “Todo dia é dia para falar sobre a importância de se informar e denunciar quaisquer casos. Denuncie! Disque 100”, conclama Penha.

Lembrando que segundo dados divulgados nesta sexta-feira, 17, no jornal O Imparcial, o abuso e a exploração sexual de crianças e adolescente, somente no primeiro trimestre do ano de 2019, no estado do Maranhão, registrou cerca de 153 inquéritos. Baseado em fontes do Centro de Perícia Técnica para Criança e Adolescente- CPTCA, diz o jornal que esse número é referente aos atos de violência sexual praticados contra crianças e adolescentes e representam 52% dos delitos registrados pelo órgão nos três primeiros meses. Nessa violação, são estabelecidas relações diversas de poder, tornando crianças e adolescentes frágeis em relação a sua segurança.

Para a realização de denúncias, o disque 100 é um dos canais que atuam diretamente na assistência às vítimas de violência sexual. No processo de denúncias, o primeiro órgão a ser acionado é o Conselho Tutelar, que age como porta de entrada (nas situações de crianças e adolescentes), no prazo de 24 horas, mantendo em sigilo a identidade da pessoa denunciante.

Tags : Osmar Filho