Fecha
Gastronomia

No melhor estilo mineiro, loja de queijos, doces e cachaças faz sucesso na Ceasa

A conexão entre o Maranhão e Minas Gerais está cada vez maior. Não bastasse o evento Feijoada do Maranhão, que anualmente acontece em versões em Belo Horizonte e São Luís, por conta do maranhense (hoje radicado em Minas), Valdez Maranhão; agora outro empreendedor se lança nesta agradável missão de unir nossas culturas, turismo e, claro, gastronomia.

Trata-se do mineiro Abel de Jesus, há 5 anos radicado no Maranhão. Há quatro anos, ele se dedica em divulgar e comercializar a cultura da cachaça em nossa terra.

E agora expande seus negócios abrindo uma espécie de mercearia especialmente para vender coisas apetitosas dos dois estados, aliás, muito mais de MG.

São de Minas seus queijos, suas cachaças, torresmos, carne de sol, linguiças caseiras, mel, doces, geleias, pimentas e muito mais.

A loja, localizada na Ceasa, foi batizada de MG-MA, nome também da distribuidora do empresário Abel, que já atende vários, bares, casas noturnas e restaurantes da cidade, e tem como vedete a cachaça Bananinha.  Ou seja, a “Bendita Bananinha”, marca própria, uma espécie de bebida alcoólica com sabor suave e doce com aroma exclusivo.

O produto é um dos “drinks” mais cobiçados das baladas de samba, forró e música eletrônica da cidade, onde já ocupa já 80% da preferência e precisou de pouca divulgação para toda essa fama. Tudo foi feito, literalmente, via o “boca-a-boca” da galera. (fotos divulgação)

Detalhe: a casa está aberta em horário comercial todos os dias. Mas no sábado vem promovendo degustação de queijos, doces, torresmos e cachaças, oferecendo aos frequentadores da Ceasa momentos de descontração, relax e (também) cerveja gelada, enquanto as esposas vão às compras dos hortifrútis.

Tags : Bendita Bananinha

Deixe um comentário