Fecha
Cultura

Mercearia MG-MA, na Ceasa, comemora Dia Nacional da Cachaça com degustações e promoções

Mata-bicho, pinga, cana, branquinha, caiana, bicha, “água que passarinho não bebe”, marvada, etc. Há muitas formas de chamar a cachaça, uma bebida tipicamente brasileira.

Em São Luís, para marcar a comemoração do Dia Nacional da Cachaça, celebrado nesta sexta-feira, 13, o empresário mineiro Abel de Jesus, está com muitas promoções na sua loja MG-MA, na Ceasa, neste fim de semana. Em especial, uma degustação de algumas cachaças, neste sábado, 14, a maioria de procedência mineira, para brindar os clientes da casa.

Tem mais, quem comprar seus produtos num valor acima de R$ 100,00, vai levar de cortesia um pacote de torresmo semi-pronto (também de Minas) ou uma garrafa da mais pura cachaça armazenada em toneis de carvalho (daqueles com capacidade para 200 litros.

A propósito, a loja MG-MA é uma das parceiras do Boteco Sertanejo do Ned, que vai acontecer na próxima sexta-feira, 20, no Grand São Luís Hotel, com um estande de produtos mineiros, em especial a “Bendita Bananinha”, marca própria, uma espécie de bebida alcoólica com sabor suave e doce com aroma exclusivo, o “drink” mais top da atualidade nas baladas jovens da cidade.

Lembrando que a loja do Abel, que funciona de segunda a segunda (de segunda-feira a sexta, das 8h às 18h; sábados, das 7h às 20h e aos domingos, das 8h às 14h), atua também como atacadista abastecendo os grandes bares, botecos e restaurantes da cidade. Vale conferir.

A cachaça é uma bebida com uma carga simbólica muito grande para a cultura e identidade brasileira.
Origem da Comemoração

A data, instituída em junho de 2009, foi uma iniciativa do Instituto Brasileiro da Cachaça (Ibrac). A partir de 13 de setembro de 1661 a bebida passou a ser oficialmente liberada para a fabricação e venda no Brasil.
Esta legalização, no entanto, só foi possível após uma revolta popular contra as imposições da Coroa portuguesa, conhecida como “Revolta da Cachaça”, ocorrida no Rio de Janeiro.

Até então, a Coroa portuguesa impedia a produção da cachaça no país, pois o seu objetivo era substituir esta bebida pela bagaceira, uma aguardente típica de Portugal.

O Brasil produz aproximadamente 1,2 bilhões de litros de cachaça por ano e o maior produtor de cachaça industrial no Brasil é o estado de São Paulo, seguido de Pernambuco, Ceará, Rio de Janeiro, Minas Gerais e Paraíba. Por sua vez, Minas e Rio lideram a produção de cachaça artesanal.

A cachaça brasileira é exportada para mais de 60 países, sendo a Alemanha responsável por aproximadamente 30% da sua importação.

Tags : Bendita Bananinha