Fecha
DESENVOLVIMENTO

João Lisboa, Largo do Carmo e Praça das Mercês são novas obras da parceria IPHAN, Prefeitura e Vale

Requalificação de novos espaços no Centro Histórico vai reforçar o trabalho de revitalização de toda a área. (foto divulgação)

 

De imensurável valor histórico para a memória de São Luís, Patrimônio Mundial da Humanidade, a Praça João Lisboa, o Largo do Carmo e o logradouro onde será criada a nova Praça das Mercês vão passar por ampla intervenção de requalificação urbana para que esses importantes exemplares arquitetônicos e históricos imprescindíveis para a memória cultural da Atenas Brasileira sejam resgatados, dinamizados e voltem a deslumbrar os visitantes.

Os projetos de revitalização desses três novos espaços foram apresentados no início da última semana, no ato de assinatura do Termo de Compromisso celebrado entre a presidente do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan), Kátia Bogéa , o prefeito de São Luís, Edivaldo Holanda Junior e representantes da empresa Vale, em evento com a presença do superintendente do Iphan no Maranhão, Maurício Itapary.

Os novos logradouros contemplados pelos serviços de requalificação urbana vão somar ao conjunto de intervenções realizadas pelo Iphan, em parceria com a Prefeitura, para promover o resgate do conjunto arquitetônico do Centro de São Luís, um dos mais importantes sítios históricos do mundo, com seus 406 anos de história e um rico acervo composto por mais de mil prédios construídos entre os séculos XVIII e XIX, praças seculares e importantes monumentos que resguardam parte valiosa das singularidades históricas da cultura ludovicense.

Atualmente, essa região da capital recebe o maior volume de investimentos já realizado nos últimos 30 anos. Uma parte das obras já está concluída, como o Complexo Deodoro e a Praça Pedro II. Ainda integrando o pacote de obras, a Rua Grande esta com obra pronta recebendo no momento pequenos serviços antes de ser entregue como mais um presente para a população.

“São Luis vive hoje um feliz momento de resgate dos espaços que contam muito sobre a nossa própria história e o modo de viver do povo local. A Praça João Lisboa, o Largo do Carmo e Praça das Mercês, por exemplo, são logradouros emblemáticos nesse contexto, todos com grande representatividade cultural para a população da cidade que outrora os teve como palco de importantes movimentos políticos e sociais. Exatamente por esses importantes aspectos históricos os espaços foram incluídos entre as dezenas de obras de revitalização que estamos promovendo no Centro da nossa capital, junto com o IPHAN, para que também estes locais voltem a ser reocupados pela população e retomem a sua condição de cartão-postal que ostentaram um dia. De forma que, com mais estas intervenções, reafirmamos nosso compromisso de fazer muito mais para a preservação da nossa história, da memória do nosso povo e resguardar suas tradições genuínas”, observou o prefeito Edivaldo Holanda Junior.

A linda Ilha do Amor que encanta a todos os visitantes, com os seus belos casarões e todos os demais elementos que compõem o conjunto arquitetônico do Centro Histórico da cidade, vai ficar ainda mais bela e magnética com a revitalização da Praça João Lisboa, do Largo do Carmo e a criação da Praça das Mercês. As três obras somam recursos totais da ordem de R$ 11 milhões e têm previsão para iniciar no segundo semestre deste ano.

Para que estes logradouros continuem sendo uma referência histórica da São Luís antiga, todos os elementos arquitetônicos atuais contidos na Praça João Lisboa e no Largo do Carmo serão restaurados e mantidos para a preservação da memória local, como os bancos, o grande relógio e a estátua de João Lisboa, edificada no centro da praça, no local onde também é o mausoléu do escritor. O conjunto arbóreo existente no local será preservado e mantido.

A ideia é que estes espaços, que hoje servem apenas para passagem de transeuntes apressados na correria do seu dia a dia, voltem a ostentar a beleza arquitetônica que têm e transformem-se em novos pontos de lazer, entretenimento e visitação cultural. Nesse aspecto, o mausoléu de João Lisboa, que fica no local onde está a estátua do escritor, fato que acredita-se ser do desconhecimento de grande maioria da população, será valorizado para se transformar em um dos principais roteiros de visitação turística de São Luís, tendo em vista à importância do escritor, expoente da literatura brasileira, patrono da cadeira 18 da Academia Brasileira de Letras, historiador, jornalista, político e nome de grande influência para as artes de modo geral.

“São Luís é um dos mais importantes exemplares da trajetória humana na Terra e sua gente também deve ser valorizada, como João Lisboa. As obras serão realizadas para exaltação e valorização do patrimônio local e promover o desenvolvimento turístico e econômico, mas é importante também que a sociedade abrace seu patrimônio e ajude a preservá-lo em favor da nossa memória cultural”, disse a presidente do Iphan, Kátia Bogéa, no ato de assinatura do Termo de Compromisso firmado no início da semana.

Tags : Prefeitura de São Luís