Fecha
DESENVOLVIMENTO

Gestão inovadora da Maxtec consegue manter ativos todos os seus empregos na pandemia

Em quatro anos, o CTR da Maxtec já incinerou mais de um milhão e meio de toneladas de resíduos perigosos e não perigosos (foto divulgação)

 

Uma empresa genuinamente maranhense está conseguindo manter todos os 1739 postos de trabalho diante da pandemia da Covid-19. É a Maxtec Serviços Gerais e Manutenção Industrial Eireli. O resultado vem sendo conquistado com planejamento, inovação e o compromisso conjunto da direção executiva e colaboradores, que enfrentam os desafios da crise sanitária sem desviar o foco dos clientes e negócios.

O diretor-financeiro Carlos Camargo afirma que essa conquista resulta de ações estratégicas, profissionalismo, união e comprometimento de todos. “A Maxtec busca antecipar soluções para novos cenários e mantém um olhar atento aos desafios do momento. Com inovação, equilíbrio das contas e bem estar dos colaboradores e suas famílias avançamos focados no cliente e negócio”, disse Carlos Camargo.

COMEÇAR DE NOVO

O executivo destacou ainda que a Maxtec é uma das principais referências estaduais no trabalho conjunto de ressocialização de apenados. “65% dos profissionais do nosso CTR, o Centro de Tratamento de Resíduos são egressos do sistema prisional. Todos trabalham com carteira assinada e com a garantia dos direitos e deveres assegurados por lei”, complementou Carlos Camargo.

A iniciativa integra o programa “Começar de Novo”, parceria do Tribunal de Justiça do Estado do Maranhão, EMAP e Maxtec. O CTR funciona há quatro anos, na área industrial do Itaqui Pedrinhas, em São Luís (MA). Nesse período, mais de um milhão e meio de toneladas de resíduos perigosos e não perigosos foram incinerados. Poluentes que provocariam danos ambientais se descartados como lixo comum.

Tags : capa