Fecha
GERALTeatro

Espetáculo “Vidas Profanas” é a estreia de hoje no Teatro Alcione Nazaré

O espetáculo se passa num período em que a ZBM, ambiente de prostituição no centro histórico, era palco de grande movimentação de recursos financeiros provenientes da receita de comerciantes brasileiros e estrangeiros.

 

Hoje todas as atenções na cena cultural de São Luís estão voltadas para a estreia do espetáculo teatral “Vidas Profanas”, baseado no livro de autoria do escritor José Eulálio Figueiredo de Almeida. A peça está em cartaz hoje e amanhã, às 20h, no Teatro Alcione Nazaré, no centro histórico, com direção de Urias de Oliveira.

O roteiro é assinado pelos dramaturgos maranhenses Gracilene Pinto e José Eulálio Figueiredo de Almeida, com o objetivo de resgatar a memória de uma das mais importantes regiões da capital maranhense, tanto no aspecto histórico-cultural como no econômico-social.

No palco, histórias curiosas e intrigantes sobre as aventuras e desventuras das mulheres que outrora vivenciaram a ZBM, Zona do Baixo Meretrício, localizada entre as ruas da Palma e 28 de julho, em um período que vai dos anos 60 até a decadência da Zona, por volta dos anos 80 do século XX.

Nesta época, a ganância financeira das madames (cafetinas) era insaciável, escravizando sexualmente as mulheres que lá se hospedavam e explorando financeiramente homens de todas as profissões e classes sociais, que marcavam presença naquele único local de diversão todas as noites em busca de encontros e prazeres libidinosos.

Um dos objetivos do autor do livro é contar essa história para difundir a realidade desconhecida das gerações passantes e futuras, além de estimular o poder público a revitalizar o combalido casario que serviu de cenário para o meretrício em nossa cidade.

 

 

Tags : Vidas Profanas