Fecha
DESENVOLVIMENTO

Consórcio Brasil Central quer potencializar mercado comum entre estados

Secretário Simplício Araújo é o representante do Governo do Maranhão no consórcio (Foto: Divulgação)

 

As articulações para potencializar o mercado comum, com ênfase no comércio de produtos entre os estados do Maranhão, Goiás, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Rondônia, Tocantins e Distrito Federal, foram iniciadas pelo Consórcio Brasil Central (BrC). O secretário de Indústria, Comércio e Energia (Seinc), Simplício Araújo, é quem representa o Governo do Maranhão no consórcio. “Estamos realizando um amplo estudo, em parceria com a Fundação Dom Cabral”, afirmou.

O objetivo do mercado comum do Brasil Central é incrementar o comércio entre as unidades federativas do BrC, impulsionando a competitividade regional no âmbito das cadeias produtivas e proporcionando um ambiente de negócios seguro aos investidores, além de fomentar o comércio intrabloco – relacionado a atividades em determinadas regiões.

Em reunião realizada recentemente em São Luís, durante o 21º fórum de Governadores do Consórcio Interestadual para o Desenvolvimento do Brasil Central, foi anunciada a parceria com a Fundação Dom Cabral, que vai auxiliar em todo o planejamento e definição do trabalho, cronograma e recursos necessários para a execução do projeto.

 

Projeto tem empenho dobrado da Seinc

Simplício Araújo acredita que a criação do projeto também é um reforço aos trabalhos que já são realizados pela Seinc, no estado. “Trabalhamos com várias frentes que estimulam e fomentam as cadeias produtivas do Maranhão, por exemplo, com atenção às nossas condições estratégicas e vocações naturais. Esse projeto só vem reforçar esse trabalho, atribuindo mais competitividade e desenvolvimento social e econômico ao Maranhão e aos demais estados que compõe o BrC”.

A Fundação Dom Cabral é uma escola de negócios, que desenvolve executivos, gestores públicos, empresários e organizações de diversos segmentos em vários países. Além disso, foi eleita a 10ª melhor escola de negócios do mundo, de acordo com o ranking de educação executiva do jornal Financial Times.

Tags : Simplício Araújo