Fecha

SAÚDE

SAÚDE

Fribal apoia fabricação de peças e EPIS para doação a hospitais de São Luís

O dentista Dr. Fábio Guimarães do projeto “Eu Te Ajudo a Ajudar” com máscara modelo de Face Shield fabricada com apoio da Fribal/ Tubos de conexões para respiradores Hospitalares, em falta no mercado, e que foram feitos em impressora 3D através da união da iniciativa privada. (fotos divulgação)

 

A luta contra a Covid-19 ganhou novos aliados em São Luís numa demonstração de como as parcerias entre a iniciativa privada e o sistema de saúde podem resultar em soluções inéditas.

Um exemplo é o projeto Eu Te Ajudo a Ajudar!, que teve apoio financeiro captado junto à Fribal e cujos hospitais Dutra e Aldenora Belo e a Clínica Sorria, do Governo do Estado, puderam ser beneficiados com o projeto em maior escala.

“Tudo começou quando começamos a fabricar máscaras Face Shield em nossa impressora 3D para doar a profissionais de saúde. Aí o Hospital Dutra nos procurou porque não estava conseguindo comprar peças de reposição para respiradores mecânicos, em falta no mercado. Tivemos a ideia de tomografar as peças, transformando-as em um arquivo digital, e com o mesmo fizemos a impressão das peças na nossa impressora 3D. Fizemos então um teste no Hospital e todas as peças que produzimos foram aprovadas e já utilizadas no Dutra. Daí vimos que poderíamos ampliar essa fabricação e ajudar ainda mais”, revela o Dr. Fábio Guimarães.

Além das peças de respiradores para reposição, a Docs Digital 3D também produziu clips para óculos (protetor facial impresso em resina), sugadores de aerossol para dentistas e máscaras do modelo Face Shields (protetores faciais). Inicialmente a empresa doou cerca de R$ 7. 500,00 reais de seu próprio orçamento para a compra de insumos; mas como empresa pequena e que precisa equilibrar os custos para evitar demissões, esse era o limite que poderia doar. E esse valor não seria suficiente para cobrir o projeto todo, que previa a compra de resina e outros itens para a produção de um total de 640 EPI´s e mais 200 Tubos de Conexões para Respiradores Hospitalares, e cuja despesa estava orçada em R$ 23.300,00.

A saída para ampliar o orçamento e permitir que as peças pudessem ser produzidas e doadas gratuitamente para três unidades públicas de saúde veio através da publicidade solidária. O publicitário Maico Dlamy (É Papu) se uniu ao Dr. Fábio e criou um projeto de captação de patrocínio; detalhando a iniciativa e demonstrando com transparência todos os custos e detalhes do projeto, para então encaminhar a empresas da cidade, em uma tentativa de captação de recursos extras.

O apoio da Fribal

“O nome do projeto resume toda essa ação: Eu Te Ajudo a Ajudar! Com a união de forças captamos mais recursos, compramos mais insumos e aumentamos a escala de produção dos materiais a serem doados. Isso só foi possível porque temos na cidade empresas sensíveis como a Fribal, que valoriza e pratica a responsabilidade social. Eles abraçaram essa causa, se uniram a nós com um aporte financeiro em forma de doação e assim já conseguimos viabilizar a fabricação em maior escala. As peças já estão sendo produzidas e estamos entregando as doações às três instituições de saúde à medida que os lotes vão ficando prontos”, explicou Maico.

Ele ressalta que quanto mais empresas se unirem ao projeto e fizerem novas doações, mais itens poderão ser fabricados e doados a mais unidades do sistema de saúde.

“O mais difícil que foi criar os protótipos e desenvolver as peças já foi realizado. Agora é só contar com a sensibilidade de mais empresas para que essa corrente de união em prol da saúde seja ainda maior. Que outros sigam o exemplo da Fribal e doem também o que puderem”, disse o publicitário.

Leia mais
SAÚDE

Eneva doa 32t de alimentos, 2 mil kits de higiene e 5 respiradores para o Maranhão

Distribuição aconteceu em seis municípios e ajudou mais de mil famílias. (fotos divulgação)

 

 A Eneva acaba de realizar mais uma etapa das doações que vem fazendo para seis municípios do Maranhão onde a empresa mantém operações – São Luís, Santo Antônio dos Lopes, Capinzal, Lima Campos, Pedreiras e Trizidela. Dessa vez, 1200 cestas foram entregues para comunidades próximas a Itaqui e à Defensoria Pública, que destinará parte dos alimentos para abrigos de idosos.

Até o momento, já são 4.200 cestas de alimentos distribuídas que beneficiaram mais de mil famílias de comunidades consideradas em vulnerabilidade social. As cestas, que somam 32 toneladas, contém itens básicos como arroz, açúcar, óleo, feijão, sal, farinha, café, macarrão e biscoito e foram entregues às secretarias de Assistência Social dos seis municípios para serem distribuídas com o apoio das lideranças comunitárias.

 “Seguimos apoiando os nossos colaboradores e as comunidades que estão próximas as nossas operações. A Eneva não pode deixar de ser solidária e responsável neste momento de urgência. Estamos redobrando nossos cuidados e atenção para manter as operações essenciais de fornecimento de energia, sem descuidarmos do bem-estar das pessoas”, explica o presidente da Eneva, Pedro Zinner.

Está em fase de implementação pela Eneva o projeto Costurando para o Bem, que vai apoiar costureiras e artesãs dos municípios para produzir máscaras e jalecos.

Em abril, a Eneva distribuiu para as mesmas comunidades dos seis municípios dois mil kits de higiene, para incentivar os moradores a lavar as mãos com frequência e, assim, reduzir o risco de contaminação pelo Covid-19. Também dou ao governo estadual cinco aparelhos de ventilação pulmonar e respiração assistida.

Leia mais
SAÚDE

Associação Médica do Maranhão (AMB-MA) realiza live para debater critérios na revalidação de diplomas

O médico Mauro Cesar Viana de Oliveira, presidente da AMB-MA. (foto arquivo)

 

Em meio à crise instalada pela COVID-19, a atuação de egressos de escolas de medicina do exterior voltou a ser tema constante entre os políticos. Atenta à seriedade que o momento atual exige para o cuidado com a saúde da população, a Associação Médica do Maranhão (AMB-MA) vai realizar um debate, hoje (20/05), às 20h, para reforçar a importância do Revalida para os formados em escolas além da fronteira.

O evento on-line vai abordar “Os critérios na revalidação de diplomas como segurança à população” terá como palestrante o vice-presidente da AMB, Diogo Sampaio, e será apresentada por Mauro Cesar Viana de Oliveira, presidente da AMB-MA. “Vamos debater as tentativas de permitir que egressos do exterior sem a devida Revalidação de Diplomas, ou que passem por processo light de revalidação, possam exercer medicina no Brasil e os riscos que essa medida, pode oferecer à saúde da população”, destaca Diogo Sampaio.

De acordo com Mauro Cesar, a live foi pensada para esclarecer as regras atuais do Revalida como a única forma de autorizar que egressos de escolas de medicina do exterior exerçam a profissão no Brasil. “Independente da crise provocada pela pandemia de coronavírus, é importante que a população tenha segurança de que está sendo atendida por profissionais com sua capacidade técnica completamente comprovada”, ressalta o presidente da AMB-MA.

O palestrante Diogo Sampaio está à frente das investigações da AMB, deste do final de 2018, sobre a formação médica precária de algumas faculdades além das fronteiras, sobre esquemas envolvendo intermediadores na transferência e revalidação de diplomas no Brasil, e que foram alvos da Polícia Federal na operação Vagatomia em 2019.

“Divulgamos amplamente o farto material da investigação que realizamos à Presidência da República, ao Ministério das Relações Exteriores, ao Ministério da Educação, à Procuradoria-Geral da República e à Controladoria-Geral da União”, comenta Diogo. “Neste momento de pandemia precisamos de experiência e especialistas e não de colocar alguém como médico, que não é médico perante a legislação brasileira, que não comprovou suas capacidades e habilidades para o exercício da medicina”, complementa.

O debate, que também tem a participação da Associação dos Estudantes de Medicina do Maranhão -AEMMA, ocorrerá no canal do YouTube da AMB em www.youtube.com.br/AMBoficial

Leia mais
SAÚDE

Vereadores debatem com secretário de Saúde continuidade das medidas de combate ao Covid-19 em São Luís

A Câmara Municipal de São Luís realizou, nesta quinta-feira, 14, mais uma audiência pública remota com o secretário de Saúde do Município, Lula Fylho. O objetivo foi atualizar e informar os vereadores e a população a respeito do cenário da saúde pública no combate ao Novo Coronavírus (Covid-19) na capital maranhense.

Durante o período da pandemia, o Legislativo Municipal adotou o modelo de sessões e audiências remotas para continuar debatendo sobre as necessidades da cidade e de seus moradores.

A audiência foi dirigida pelo presidente da Casa, vereador Osmar Filho (PDT), e contou com as participações dos vereadores Raimundo Penha (PDT), Pavão Filho (PDT), Umbelino Júnior (PRTB), Astro de Ogum (PCdoB), Genival Alves (Republicanos), Chico Carvalho (PSL), Francisco Chaguinhas (Podemos), Dr. Gutemberg (PSC), Ivaldo Rodrigues (PDT), Cezar Bombeiro (PSD), Josué Pinheiro (DEM), Joãozinho Freitas (PTB), Estevão Aragão (DEM), Marcelo Poeta (PCdoB), Silvino (PMB), Sá Marques (Podemos), Dr. Ubirajara (PSL), Honorato (PT), Fátima Araújo (PCdoB), Paulo Victor (PCdoB), Concita Pinto (PCdoB) e Nato Júnior (PDT).

Lula Fylho apresentou um balanço do que foi realizado pela Secretaria de Saúde desde o dia 24 de março, quando aconteceu a primeira audiência remota, até os primeiros dias deste mês.

De acordo com ele, 1.200 profissionais da secretaria estão afastados por serem do grupo de risco. “O Hospital da Mulher está 100% operacional, voltado para o combate da doença. Em parceria com a Sinfra, foi uma ala do Hospital da Criança reformada para atender crianças com síndromes respiratórias. Doze unidades de saúde foram transformadas para atender síndromes gripais leves e as UPAs passaram a atender casos moderados a greves. Duas unidade mistas estão sendo reformadas para abrigar mais 60 leitos ”, frisou.

Sobre a distribuição de Equipamentos de Proteção Individual (EPI), Lula Fylho garantiu que todos os funcionários recebem máscaras de proteção. Ele também apresentou um balanço da quantidade de EPIs que está no estoque no almoxarifado da Semus.

Umbelino Júnior contestou as informações repassadas pelo secretário e alegou que recebeu várias denúncias de funcionários por falta de EPIs. De acordo com ele, muitos servidores estão comprando os próprios materiais de proteção.

Raimundo Penha parabenizou o secretário pela apresentação do balanço no tratamento da pandemia. Questionou sobre o total de leitos equipados com respiradores, fluxo de ocupação dos leitos no Hospital Universitário, repasse do Município, reforma e previsão de funcionamento de leitos em unidades mistas e sobre o Centro de Testagem para os profissionais da saúde. Sugeriu que uma campanha seja feita para informar os locais de funcionamento de postos de vacinação de crianças, posto de atendimento básico e unidade de atendimento a Covid-19.

Sá Marques sugeriu que o secretário institua uma portaria para orientar os servidores a liberarem o acesso de vereadores a qualquer unidade de saúde. Pediu que os servidores que forem afastados por conta do Covid-19 façam exames. Questionou para onde foram os respiradores e tomógrafos.

Osmar Filho agradeceu a disponibilidade do secretário em atender o Legislativo. “A Câmara está empenhada para fazer o que for necessário para combater a disseminação do Coronavírus. Recentemente, nós nos unimos e destinamos uma emenda conjunta de R$ 6,2 milhões para contribuir no combate. Gostaria de parabenizar a todos que estão na linha de frente dessa guerra”, declarou o presidente.

Decisões – Lula Fylho respondeu todos os questionamentos feitos pelos vereadores. Ficou acertado na sessão que a Secretaria de Saúde vai apresentar um relatório sobre o uso de EPIs e recursos investidos. A Prefeitura fez um seletivo com mais de 8 mil inscritos, que está na fase de classificação e análise junto ao Tribunal de Contas do Estado. Após o processo, os selecionados serão chamados para atuar no combate a Covid-19. O Executivo vai realizar um estudo para voltar à campanha de vacinação contra H1N1 na Zona Rural.

Redes Sociais  As sessões e audiências estão sendo transmitidas pelo canal da Câmara no YouTube. Os ludovicenses podem acompanhar o trabalho de cada vereador por meio do Facebook, Instagram, Twitter e site.

Aplicativo O cidadão de São Luís também pode acompanhar as novidades da Câmara Municipal na palma da mão, por meio do aplicativo CamaraSLZ. O APP está disponível nas plataformas Android e IOS. Nele, os ludovicenses têm acesso às notícias, vídeos dos vereadores e acompanhar as transmissões das sessões plenárias e outros eventos. No CamaraSLZ é possível fazer denúncias, entrar em contado com a Ouvidoria do Legislativo e ter acesso Ordem do Dia, Lei Orgânica, Regimento Interno, Comissões Parlamentares e redes sociais.

 

Leia mais
SAÚDE

Solar Coca-Cola doa 12 mil litros de água a profissionais de saúde de hospitais do Maranhão

A Solar Coca-Cola, segunda maior fabricante do Sistema Coca-Cola no Brasil, segue com ações de responsabilidade social junto a instituições governamentais no combate aos impactos da Covid-19. A empresa vai doar 12 mil litros de água a profissionais de saúde de unidades de campanha e de referência do Maranhão. Serão contemplados o Hospital de Referência Estadual de Alta Complexidade Dr. Carlos Macieira, Centro de Saúde Genésio Rêgo e o Hospital de Cuidados Intensivos (UCI), todos na capital.

De acordo com o diretor de Relações Externas da Solar, Fábio Acerbi, as doações fazem parte de uma série de ações da empresa na busca de exercer um papel de cooperação no enfrentamento à pandemia da Covid-19.

Além das águas, a indústria também fez a doação de milhares de garrafas plásticas para envase de álcool, cestas básicas e produtos de seu portfólio. “As doações são uma pequena contribuição para auxiliar aqueles que estão na linha de frente do combate a essa crise inédita causada pela proliferação do novo coronavírus. Estamos cuidando de nossos colaboradores, mas também precisamos olhar em nosso entorno e cuidar das pessoas que estão próximas da gente e assim vamos seguir fazendo a nossa parte, buscando ajudar naquilo que for mais relevante para cada um dos estados e municípios onde atuamos”, destacou.

As ações de doação de água da Solar Coca-Cola aos profissionais da saúde envolvidos no combate ao coronavírus estão sendo realizadas em todos os estados do Nordeste e no Mato Grosso, áreas de atuação da empresa. No total, 120 mil litros de água serão distribuídos e 23 instituições serão beneficiadas.

Sobre a Solar Coca-Cola

Entre os 20 maiores fabricantes do Sistema Coca-Cola no mundo, a Solar Coca-Cola contou com investimentos da ordem de mais de R$ 900 milhões de reais nos últimos três anos e se destaca no cenário nacional como uma das maiores empresas de bens de consumo do país. Sendo responsável pela cobertura de uma área territorial de 2,8 milhões de quilômetros quadrados, a companhia fabrica e distribui mais de 150 produtos da Coca-Cola não só na Bahia como também nos estados do Maranhão, Piauí, Ceará, Rio Grande do Norte, Paraíba, Pernambuco, Alagoas, Sergipe, Mato Grosso, parte de Tocantins e de Goiás

Leia mais
SAÚDE

Equatorial (MA) de plantão para garantir energia aos lares e centros de saúde

Neste momento tão delicado revelam-se à sociedade verdadeiros heróis, e entre eles estão os profissionais do ramo elétrico. Você já parou para pensar na quantidade de profissionais envolvidos para fazer com que a energia elétrica chegue à sua residência? São engenheiros, controladores de sistemas, operadores e eletricistas que trabalham diariamente para garantir conforto aos lares, com saúde e segurança.

Em meio à pandemia, são esses profissionais que integram o coração das companhias de energia e vão às ruas para levar energia elétrica às residências, hospitais e estabelecimentos que fornecem serviços essenciais em todo o Estado.

O gerente de Operações do Sistema Elétrico da Equatorial Maranhão, Ângelo Lorenzo, e sua equipe, que trabalham 24 horas diárias monitorando ocorrências e atribuindo demandas para que eletricistas executem os serviços necessários são exemplos do compromisso com os 2,4 milhões de clientes.

Controladores de sistemas da Equatorial Energia

Organizados para assegurar a continuidade do fornecimento de energia, esses profissionais atuam em duas linhas: uma que cuida do sistema elétrico, em especial aqueles que atendem hospitais e unidades de saúde; e outra que envolve desde o operador de sistema até o técnico em manutenção que vai a campo.

Seguindo todas as orientações de proteção à saúde e medidas técnicas de segurança, esses profissionais estão nas ruas para garantir o conforto das pessoas nesse período de isolamento domiciliar. Por isso, fique em casa por você, pela sua família e por eles, que estão nas ruas para garantir a melhor energia.

Leia mais
SAÚDE

BRK Ambiental faz doação de 20 mil máscaras N95 para combater pandemia

Rafael Souza, coordenador administrativo da BRK Ambiental, entregou o lote de máscaras N95 doadas pela concessionária ao representante da Prefeitura de Paço do Lumiar. (foto divulgação)

 

A BRK Ambiental, responsável pelos serviços de água e esgoto em Paço do Lumiar e São José de Ribamar, adquiriu 20 mil máscaras N95. O equipamento foi doado e dividido entre os municípios atendidos no Estado do Maranhão, e totalizam um investimento da ordem de R$ 288 mil.

As máscaras N95, mais resistentes que as cirúrgicas, são indispensáveis para ajudar a conter a transmissão do novo coronavírus, que pode ocorrer pelo ar ou por contato pessoal e com secreções contaminadas, como gotículas de saliva, espirro e tosse.

Para José Mario Ribeiro, diretor da BRK Ambiental no Maranhão, “estas ações reafirmam o compromisso da BRK Ambiental com a população dos municípios de Paço do Lumiar e São José de Ribamar e, também, com o Estado do Maranhão. Além disso, ciente da importância da água para a higiene e prevenção da contaminação pelo vírus, a empresa deixou de cortar as ligações de água por falta de pagamento por 60 dias, garantindo o abastecimento de água para todos os seus clientes neste período sem precedentes” revelou o diretor.

“Para que os serviços essenciais sejam realizados dentro dos padrões de segurança, especialmente durante o período de lockdown, a empresa segue o decreto estadual com a obrigatoriedade do uso de máscara para todas as funções que atuam em campo e a higienização constante dos veículos e equipamentos utilizados nas operações, mantendo o distanciamento em casos de necessidade de contato com o cliente”, finalizou Marinho.

Os canais de atendimento da concessionária também foram ampliados. O cliente pode entrar em contato pelo 0800 771 0001 (ligações gratuitas de fixos e celulares), pelo site www.brkambiental.com.br/maranhao, pela página da BRK Ambiental no Facebook e também pelo atendimento via WhatsApp, pelo número (11) 99988-0001

Leia mais
SAÚDE

Cerveja Magnífica vai doar 100 mil unidades de sabão produzido com mandioca para comunidades do Maranhão

O produto foi produzido a partir de fécula de mandioca, ingrediente presente na receita da cerveja regional Magnífica, do Maranhão. (foto divulgação)

 

A Magnífica anuncia a doação 100 mil unidades de sabão, fabricado a partir da fécula de mandioca, matéria-prima presente na receita da cerveja, para ser doado à população do Maranhão. Aprovado pela Anvisa, o sabão de mandioca será destinado à Secretaria de Saúde do Governo do Estado e beneficiará às comunidades periféricas com maior concentração de casos de COVID-19. O produto será entregue ainda neste mês de maio.

O sabão é essencial no controle da disseminação do novo coronavírus e no cuidado da saúde da população. Por isso, a versão à base de mandioca doada pela Ambev poderá ser usada tanto para higiene pessoal, quanto doméstica. Cada unidade contém 200g e é produzida pela empresa parceira Saponóleo Santo Antônio. A Secretaria de Saúde do Governo do Maranhão ficará responsável pela distribuição entre as comunidades no estado

“Nascida e criada no Maranhão, a Magnífica quer apoiar as famílias locais neste momento difícil, reforçando a importância de continuarmos priorizando os cuidados com a higiene pessoal e doméstica. Estamos utilizando a mandioca plantada através da agricultura familiar do interior do Estado, agora não só na produção da cerveja, mas também, de uma forma diferente para contribuir com a comunidade. Estamos muito felizes em poder contribuir!”, comenta a gerente de Marketing da Magnífica, Tiemy Schneider.

Além dessa iniciativa, a Magnífica também está apoiando o Maranhão diante do cenário da pandemia com produção e doação semanal de 2 mil garrafas de 1L de álcool 70% à Rede Hospitalar do Estado. Assim como doou 20 mil unidades de álcool gel e mil litros de álcool 70% à Secretaria de Saúde do Estado, e máscaras de proteção facial ao Hospital Centro Médico.

Todas as iniciativas reforçam o compromisso da Ambev em olhar para o negócio e encontrar formas de ajudar o Brasil a combater ao COVID-19, além de incentivar o trabalho da comunidade local, a partir do uso da mandioca, proveniente da agricultura familiar de pequenos produtores regionais, na produção da cerveja Magnífica.

Leia mais
SAÚDE

Ambulâncias com UTI cedidas pela Vale irão ajudar na luta contra a Covid-19 no estado

Serão 10 veículos cedidos ao Governo do Estado do Maranhão que atenderão a nove municípios maranhenses durante 90 dias. (foto ilustração)

 

Dez ambulâncias com UTI serão cedidas pela Vale ao Governo do Estado do Maranhão para auxiliarem nas ações de enfrentamento da Covid-19 em São Luís e no interior do estado. A entrega dos veículos, que ficarão à disposição da Secretaria de Estado de Saúde por 90 dias, vai ocorrer nesta quarta-feira, 13, ‪às 10h, na sede da SES, no Jaracati.

“A Vale tem mantido diálogo com o poder público desde o início da pandemia, no sentido de auxiliar nas ações de combate ao novo coronavírus. Neste momento, ambulâncias com UTI são fundamentais para viabilizar o deslocamento de pacientes mais graves para unidades de saúde com equipamentos complexos. É mais uma forma de contribuir para garantir o que há de mais importante para todos nós e para a Vale: a vida”, afirmou a gerente de Relações Governamentais da Vale, Vanessa Tavares.

Hospital de Campanha

Até o fim da semana, vai ser entregue a primeira etapa do Hospital de Campanha de Açailândia, construído e equipado pela Vale, em parceria com o Governo do Estado do Maranhão e a Prefeitura Municipal de Açailândia para atender à população de Açailândia e região diagnosticada com o novo coronavírus (Covid-19). Serão entregues 20 dos 60 leitos. Destes 20, quatro serão leitos de estabilização com ventiladores mecânicos e os demais leitos clínicos.

A nova estrutura está sendo erguida próximo ao Fórum de Açailândia, no bairro Tropical, em um terreno disponibilizado pela prefeitura do município. Ao final de funcionamento do hospital, a Vale fará a doação dos equipamentos e mobiliário a Prefeitura de Açailândia.

“Estamos em uma guerra e toda união de esforços resulta em vidas salvas. A Vale tem sido uma grande parceira do Governo do Estado e estas ambulâncias, assim como o hospital de campanha, vão fazer diferença na batalha contra o Covid-19 no Maranhão. Só temos a agradecer por esta parceria em prol dos maranhenses”, ressalta o secretário de Estado da Saúde, Carlos Lula.

Leia mais
SAÚDE

Maranhão ultrapassa mil leitos exclusivos para coronavírus na rede estadual

Leitos do HCI (Foto: Divulgação)

 

Os hospitais da rede pública estadual do Maranhão ultrapassaram a marca de mil leitos exclusivos para pacientes com coronavírus. Em março, eram pouco mais de 200. Agora, são 1.015, quase cinco vezes mais.

Os leitos estão espalhados por diversas regiões. Como a maioria dos casos confirmados está na Ilha de São Luís, é esta região que concentra a maior parte dos leitos: 672. 

A abertura de leitos é fundamental para o combate à doença, porque o número de casos ainda é crescente. Na Ilha, por exemplo, 97% dos leitos de UTI da rede pública estadual estão ocupados. Essa conta não inclui a rede municipal e a rede privada.

“Passamos de mil leitos exclusivos para coronavírus. Começamos a crise com 232. Porém, persiste o quadro de crescimento de casos novos, em várias regiões”, disse o governador Flávio Dino, acrescentando que novas medidas estão sendo tomadas dia a dia.

Nesta segunda-feira, 11, por exemplo, foram abertos na capital um ambulatório exclusivo para coronavírus (atrás do Carlos Macieira) e um hospital também dedicado a pacientes com Covid-19 (anexo do Nina Rodrigues).

Ambulatório é mais uma das estratégias para combater o novo coronavírus (Foto: Julyane Galvão)

O Governo do Estado inaugurou, nesta segunda-feira, 11, um ambulatório voltado ao cuidado de pacientes diagnosticados com a Covid-19. Instalado em uma ala do anexo do Hospital Dr. Carlos Macieira (HCM), o espaço receberá pacientes encaminhados pelas Unidades de Pronto Atendimento (UPAs) de São Luís, que continuam sendo porta de entrada para o atendimento.

O ambulatório, que tem capacidade de realizar até 300 atendimentos por dia, é mais uma das estratégias da Secretaria de Estado da Saúde (SES) para combater o novo coronavírus no estado e qualificar o atendimento.

“A ideia do ambulatório é mudar o conceito do atendimento ofertado aos pacientes. A princípio, o recomendado era permanecer em isolamento e tratamento domiciliar. Agora, ao procurar suporte nas UPAs, o indivíduo passará por avaliação médica e depois será encaminhado para o ambulatório. Com o novo espaço, além do diagnóstico, medicação e remarcação de consultas, vamos poder evitar possíveis agravos e, consequentemente, salvar mais vidas”, disse o secretário de Estado da Saúde, Carlos Lula. (Fonte Governo do Estado)

Leia mais
SAÚDE

Cidinho Marques ministra curso gratuito on-line sobre “Mindfulness e o bem estar mental”

O professor Cidinho Marques é professor de meditação, formado pelo Centro Deepak Chopra de Meditação Transcendental (EUA). (divulgação)

 

O mindfulness pode ser uma arma poderosa para se manter o bem-estar mental nestes tempos de tanto estresse caudado pela pandemia. Quanto mais centrados e tranquilos nos mantivermos neste momento conturbado, mais mentalmente saudáveis e produtivos estaremos.

Mas afinal de contas,  “o que é mindfulness?”. De forma simplificada, a prática diz respeito à capacidade de mantermos a atenção plena em determinada atividade, experiência ou sensação.

Pode parecer fácil, mas manter 100% da concentração em algo específico já não é uma tarefa fácil em tempos normais, imagine nos dias atuais, quando estamos todos sob os efeitos do estresse causado pela pandemia. Em um mundo cada vez mais dinâmico, cercado de tanta tecnologia,  no qual somos “bombardeados” por dezenas de informações e solicitações todos os dias, fica ainda mais difícil manter o foco.

Prof. Me. em Educação, Neurocoach, Instrutor de Meditação com Especialização em Neuropsicologia, Cidinho Marques, inicia hoje à noite um curso gratuito, exclusivo e on-line de “Mindfulness: Meditação da atenção plena” para pais e alunos da escola COC São Luís. Como as vagas se esgotaram rapidamente, Cidinho promete um novo curso com o mesmo tema em breve.

Tratamento complementar

A prática também vem sendo muito utilizada como tratamento complementar de alguns tipos de patologias, como ansiedade, depressão e dor crônica. Baseado em evidência científica, o mindfulness treina a atenção, visa o bem-estar, a qualidade de vida e a performance das pessoas em geral. Além disso, a atenção plena, o mindfulness, nos permite cultivar uma característica essencial do ser humano, e que nos diferencia das máquinas e da inteligência artificial: a consciência.

“Quando ficamos atentos à autoconsciência e auto-observação de nossos padrões cognitivos e emocionais, conseguimos tomar decisões mais sábias, que é uma das bases da inteligência emocional”, afirma o Prof. Cidinho Marques, que também é professor de meditação, formado pelo Centro Deepak Chopra de Meditação Transcendental (EUA).

A base do mindfulness são exercícios derivados da meditação que utilizam a respiração e sensações corporais como pontos de apoio do treinamento de atenção. Há exercícios simples, de apenas três minutos, que podem ser utilizados para treinar a habilidade de pequenas pausas de consciência, como também em momentos mais desafiadores como reuniões, conversas difíceis com colegas de trabalho, ou simplesmente antes de atender um cliente.

Os benefícios, como o aumento do foco e da sensação de bem-estar, podem ser sentidos imediatamente a cada sessão. Já os resultados mais consistentes e duradouros virão com a prática regular. É possível começar com poucos minutos por dia, de 3 a 5 minutos, por exemplo. Mas o ideal é chegar a uma média de 15 a 20 minutos diários na maioria dos dias da semana.

Leia mais
SAÚDE

Mais 104 respiradores chegam ao Maranhão para reforçar combate à Covid-19

Chegada dos equipamentos no Maranhão na madrugada desta última quarta-feira (Foto: Arthur Costa)

 

O Governo do Maranhão continua adquirindo mais aparelhos para equipar novos leitos de combate ao novo coronavírus (Covid-19) no estado. Mais 104 respiradores chegaram à capital maranhense para aumentar o número de leitos de Unidades de Terapia Intensiva (UTI) exclusivos para pacientes com a Covid-19.

São 80 respiradores comprados na China com as doações da classe empresarial do estado e 24 aparelhos modelo IX5, dos 68 adquiridos pela Secretaria de Estado da Saúde (SES). Esses aparelhos haviam sido requisitados pelo Governo Federal e foram devolvidos ao Maranhão por determinação do Supremo Tribunal Federal (STF).

O secretário de Estado da Saúde, Carlos Lula, destacou a importante aquisição para a abertura de mais leitos para enfrentar a pandemia. 

“Chegamos à ocupação de 100% de leitos de UTI na capital, mas já estamos tomando medidas em relação a isso, vamos utilizar outras estruturas hospitalares e devemos ganhar muitos leitos de UTI no dia de hoje. Além desse ganho de Unidades de Terapia Intensiva, temos o ganho objetivo de novos respiradores que vão permitir que possamos compor mais leitos para tratamento da doença no estado”, disse.

Simplício Araújo, titular da SEINC

Os equipamentos foram recebidos na madrugada desta quarta-feira, 29, no aeroporto de São Luís, pelo secretário de Indústria, Comércio e Energia (Seinc), Simplício Araújo, acompanhado do coronel Leite, chefe da segurança do gabinete do governador Flávio Dino.

“Toda essa operação coordenada pelo governador Flávio Dino é uma união de esforços para ajudar no combate ao coronavírus. Esse esforço é para salvar as vidas dos maranhenses. Mais uma vez, nosso agradecimento a classe empresarial do Maranhão”, declarou o secretário Simplício Araújo.

Decisão da Justiça

Depois da decisão favorável do STF, os outros 44 aparelhos, modelo IX5, adquiridos pelo Governo do Maranhão e requisitados ilegalmente pela União, devem chegar ao estado no próximo mês.

“Tenho certeza que esses aparelhos vão nos permitir salvar muitas vidas. Nós enfrentamos batalhas todos os dias, hoje é um dia de vitória, e outras virão, para no final vencermos essa guerra”, afirmou o secretário da Saúde, Carlos Lula. (Fonte Governo do Estado)

Leia mais
SAÚDE

Maranhão triplica número de leitos exclusivos para tratamento de Covid-19 desde primeiro caso da doença

Governo do Maranhão tem trabalhado para aumentar número de leitos para tratamento de pacientes com Covid-19 (Foto: Divulgação)

 

Antes mesmo que o primeiro caso de coronavírus fosse registrado no Maranhão, o Governo do Estado adotou as primeiras medidas para expansão da rede de atendimento, já prevendo a possível grande demanda por leitos – a exemplo do que vinha ocorrendo pelo mundo.

Com equipes trabalhando diuturnamente em obras de ampliação e com locação de unidades privadas, a rede estadual alcança, com a abertura de mais 27 leitos exclusivos nesta quarta-feira, 29, um total de 735 leitos em todo Maranhão. E o trabalho segue, para assegurar espaços equipados para tratamento de pacientes com caso grave da doença.

A primeira medida adotada foi o bloqueio de leitos disponíveis em hospitais estaduais, paralelo a isto, já iniciavam as obras de ampliação das estruturas. Em 40 dias depois de registrar o primeiro caso da doença (19 de março), o Maranhão passou de 252 leitos – entre UTI e leitos clínicos – exclusivos para pacientes com Covid-19, para 735 leitos. Um aumento de mais de 200%.

“Nós estamos num quadro sanitário gravíssimo nacionalmente, os números tem crescido em todos os estados brasileiros e nós estamos, no caso do Maranhão, cuidando para que esse crescimento seja acompanhado do correspondente crescimento da capacidade operacional da nossa rede hospitalar. Esse é nosso principal esforço”, explicou o governador Flávio Dino, em entrevista.

Em São Luís, que concentra 86% dos casos da doença, os números pularam de 160 leitos exclusivos, no início da crise sanitária, para 486 – destes, 136 de UTI e 350 de enfermaria. O aumento expressivo foi possível com as obras de ampliação e reforma total do Hospital Genésio Rêgo, a implantação de novos leitos no Hospital Carlos Macieira – e expansão de nova ala no Hospital do Servidor, que permitiu receber pacientes de outras enfermidades do Carlos Macieira, e por conseguinte abrir mais vagas.

Além da locação e adequação do Hospital de Cuidados Intensivos (HCI), do setor privado, destinado exclusivamente para o tratamento do coronavírus, com mais de 200 leitos. O atendimento foi reforçado com seis novas UTI móveis.

Nos municípios maranhenses também houve ampliação. Foram implantados novos leitos de UTI nos Hospitais Regionais de Imperatriz e Coroatá, e de UTI e enfermaria no Regional de Timon, bem como a reserva de leitos exclusivos em Chapadinha. A rede estadual de saúde conta com o apoio e parceria das Prefeituras, que também tem ofertado atendimento a pacientes do Covid-19.

Expansão em andamento

Os números de casos crescem, e também o trabalho para ampliar a ofertar de leitos. Em São Luís, está sendo construído um anexo com 50 leitos no Hospital Nina Rodrigues e o HCI passa por mais adequações para receber mais leitos. O Governo do Estado também alugou mais três hospitais, que estão sendo reparos para funcionamento – Hospital Real (200 leitos), São Jose (50) e Português. Além da implantação de mais 30 leitos no Hospital Carlos Macieira e da instalação de hospital de campanha, que será instalado no Multicenter Sebrae, com mais 200 leitos.

Nos demais municípios também há grande esforço para aumentar a capacidade de atendimento, com a possibilidade do aumento de casos. Por isso, em parceria com a Vale, está sendo instalado Hospital de Campanha em Açailândia, com 60 leitos, para atender também municípios vizinhos; além de 36 novos leitos para o Hospital de Imperatriz e 25 no Regional de Caxias. Os novos hospitais de Lago da Pedra e de Santa Luzia do Paruá tiveram o ritmo acelerado e estão em fase de entrega, garantindo 50 e 72 leitos, respectivamente. (Fonte Governo do Estado)

 

Leia mais
SAÚDE

Bioclínica dá dicas de como fortalecer sua imunidade com uma boa alimentação

O papel da alimentação é manter o sistema imunológico atuante, segundo as especialistas Cris Targino e Sarah Guerra, da Bioclínica. (fotos divulgação)

 

Em tempos de combate a Covid-19, é especialmente importante não abrir mão do cuidado com uma boa alimentação. Isso quer dizer que o cardápio deve ser balanceado e nutritivo.

Fora isso, uma rotina de exercícios físicos, bom sono e manutenção de laços afetivos estão entre as recomendações, dos especialistas da Bioclínica, um dos mais conceituados espaços de saúde do Maranhão, na Av. dos Holandeses.

Comandada pela empresária Cris Targino, que também é agrônoma, tricologista, aromaterapeuta, personal zen, fitoterapeuta e terapeuta floral; a Bioclínica e sua equipe têm muitas opções para seus clientes encarar mais fortalecidos essa pandemia. E o ponto de partida, é cuidar da imunidade e do bem estar.

Segundo a nutricionista Sarah Guerra, é crucial investir em uma alimentação variada, fonte de minerais, vitaminas e antioxidantes que atuam em prol do fortalecimento do nosso sistema imunológico e da saúde.

Por isso, ela listou alguns alimentos que devemos incluir na rotina diária, que devem possuir uma boa concentração de Vitamina C, A, D, e do complexo B; além de minerais como Zinco, Selênio, Magnésio e antioxidantes como os polifenóis, flavonóides, carotenoides e os fitoterápicos. Seguem eles:

Frutas: maçã, uvas, laranja, limão, acerola, tomate

Legumes: alho, abóbora, beterraba, cenoura.

Cereais: arroz integral, sementes de girassol, aveia.

Oleaginosas: castanhas do Pará e de caju

Óleos: de coco, azeite de Oliva, de peixe.

Temperos e Especiarias: cúrcuma/açafrão, alecrim, manjericão.

Bebidas: vinho tinto seco

Proteínas: gema de ovo, atum, salmão, peixes de água doce.

Cada um desses alimentos, segundo a nutricionista, possui em sua composição boa concentração dos nutrientes citados que lhe confere a capacidade de combate aos radicais livres e fortalecimento do sistema imunológico.

Já Cris Targino, cita também as ervas medicinais, fitoterápicos e chás, a exemplo de gengibre, melissa oficinallis, extrato de equinacea e ipê, arnica e erva cidreira. Mas observa que o uso plantas medicinais, devem ser prescrita por um profissional habilitado, pois “elas possuem indicação e interações medicamentosas”.

Leia mais
SAÚDE

Grupo Potiguar promove live nesta segunda-feira sobre alimentação saudável

Que tal aprender um pouco mais sobre alimentação saudável de forma prática?  Essa é a proposta do Grupo Potiguar em parceria com a Ricco Alimentos, que promovem um bate papo sobre o tema nessa segunda-feira, 27.

Na live “Isolamento Saudável – Da Escolha ao Armazenamento de Frutas e Verduras”, o nutricionista Daniel Amaral vai dar dicas infalíveis para garantir uma alimentação equilibrada, e com muita praticidade na hora de conservar frutas e verduras.

Também participa do bate papo Laelia Garcia, responsável pelo setor de utilidades domésticas da Potiguar. Para conferir basta acessar a live, nessa segunda-feira, 27, às 18h, no stories do perfil do instagram: @potiguarhomecenter .

O nutricionista Daniel Amaral e Laelia Garcia, responsável pelo setor de utilidades domésticas da Potiguar, que participam desse bate papo com dicas úteis para manter a imunidade em alta com uma alimentação saudável.
Leia mais
SAÚDE

STF atende pedido do Maranhão contra governo federal e determina entrega de 68 respiradores ao estado

O decano do Supremo Tribunal Federal (STF), ministro Celso de Mello (foto divulgação)

 

O ministro Celso de Mello, do Supremo Tribunal Federal, determinou que uma empresa de Santa Catarina entregue ao Maranhão 68 respiradores no prazo de 48 horas.

A liminar foi dada em uma ação da gestão Flávio Dino (PC do B) contra o governo federal, que tinha bloqueado a transação no mês passado. A compra dos equipamentos foi realizada em 19 de março. Cinco dias depois, em 24 de março, o Ministério da Saúde enviou um ofício para a empresa requisitando os respiradores produzidos para poder distribuir segundo seus critérios.

O bloqueio deu origem a operação Etiópia-Maranhão, revelada pelo Painel, que agora virou alvo da Receita Federal. (fonte Folha de S. Paulo)

Relembrando o fato, segundo já divulgado na imprensa

No mês passado, o governador do Maranhão, Flávio Dino (PCdoB), montou o que foi classificado como uma verdadeira “operação de guerra” para conseguir trazer 107 respiradores e 200 mil máscaras da China para seu estado. Antes disso, em outras três oportunidades, reservas dos equipamentos haviam sido atravessadas pelos Estados Unidos e Alemanha, que pagaram mais aos fornecedores chineses e ficaram com os respiradores. E pelo governo federal, que confiscou os produtos para distribuir conforme suas próprias prioridades. A saída encontrada pelo governo maranhense para assegurar a chegada dos equipamentos foi alterar a rota de compra, trazendo as mercadorias pela Etiópia. Após o desembarque em São Paulo, a carga seguiu para o Maranhão e somente no estado passou pela inspeção da Receita Federal, evitando uma possível retenção na chegada do exterior. De acordo com o governo do Maranhão e matéria do jornal Folha de S.Paulo, parte dos equipamentos foi comprada com recursos doados pela iniciativa privada. A Secretaria Estadual de Saúde informou que empresário locais doaram até o momento mais de R$ 10 milhões para auxiliar no combate ao coronavírus. “Se não fizéssemos dessa forma, demoraríamos três meses para conseguir essa quantidade de respiradores. Assim que os equipamentos chegaram já os conectamos para ampliar a nossa oferta de leitos de UTI”, disse ao jornal o secretário estadual de Indústria e Comércio, Simplício Araújo. Segundo ele, 60% dos leitos de UTIs do estado estão ocupados. A operação teria custado, segundo o jornal, R$ 6 milhões, envolvendo 30 pessoas. Em vídeo, o governo estadual anuncia que mais 80 respiradores chegarão ao Maranhão nos próximos dias. “Vários estados estão com problemas similares. Pedimos ajuda de transporte ao governo federal e não conseguimos. Penso que até o avião presidencial deveria ser usado para buscar equipamentos de saúde comprados na China ou outro país. Nada é mais importante no momento”, disse Flávio Dino em seu perfil no Twitter.

Leia mais
SAÚDE

Governo vai abrir mais de 250 novos leitos para pacientes com a Covid-19 na capital

O secretário de Estado da Saúde, Carlos Lula, vistoriou, nesta terça-feira, 21, os 200 leitos instalados no Hospital Real, estrutura alugada pelo Governo do Estado para fortalecer o tratamento de pacientes diagnosticados com o novo Coronavírus.

Localizado na Avenida Rio Branco, região central de São Luís, a unidade integra as ações e medidas adotadas pelo governador Flávio Dino no enfrentamento da crise sanitária instalada no mundo inteiro, e também no Maranhão. “Temos acompanhado o crescimento da procura de leitos de internação, sejam eles clínicos ou de UTI. Nós já mais que dobramos a oferta para casos de Coronavírus na rede estadual, porém com o avanço da doença temos visto o esgotamento crescente da rede privada e também da pública, sobretudo na Ilha de São Luís. Por isso mesmo resolvemos alugar mais um hospital privado e, com isso, devemos chegar à oferta de mais 200 leitos”, disse o governador.

No mesmo dia, após a nova aquisição, as equipes da Secretaria de Estado da Saúde (SES) já iniciaram a montagem dos equipamentos necessários. O arrendamento de parte das instalações do Hospital Real se soma aos 50 leitos alugados na Clínica São José, também localizada no centro da capital.

De acordo com o secretário Carlos Lula, a expansão é uma resposta à crescente preocupação com os pacientes que demandam cuidados hospitalares. “Semanalmente observamos o cenário epidemiológico e fazemos uma análise técnica para compreender a demanda de São Luís por novos leitos exclusivos para atendimento dos casos do novo coronavírus. A expectativa é garantir mais de 400 novos leitos até o final do maio. Nos anteciparmos agora é fundamental”, destacou.

Hospitais de Campanha

Além dos leitos instalados na capital e no interior, o governo estadual iniciou o processo de montagem de dois hospitais de campanha. Em Açailândia, serão 60 leitos para tratamento dos pacientes diagnosticados com a Covid-19 no sul do estado. O segundo hospital de campanha será erguido na quadra coberta do Multicenter Sebrae, em São Luís, e contará, inicialmente, com 100 leitos. (fonte Governo do Estado)

Leia mais
SAÚDE

Estudo reforça necessidade das máscaras de proteção no combate ao novo coronavírus

Para quem ainda não se convenceu que o uso das máscaras caseiras são necessárias para barrar o novo coronavírus, o Blog do Ned publica aqui dados de um estudo realizado na Universidade de Qingdao, na China. A finalidade era investigar o percentual do bloqueio de máscaras de proteção como proposta para enfrentamento durante a pandemia pelo novo coronavírus SARS-CoV-2.

Nos testes foram utilizadas 3 tipos de máscaras de proteção: Máscaras N95, Máscara Cirúrgica e Máscara Caseira de tecido. A máscara caseira de pano analisada foi feita com uma camada de tecido e 4 camadas de toalha de papel de cozinha.

A eficácia dos três tipos de máscaras foram avaliadas usando o vírus da influenza aviária em alusão ao coronavírus. A quantificação do vírus foi realizada usando RT-PCR em tempo real. Também foi feita uma revisão de estudos anteriores sobre o uso de máscaras de proteção.

Resultado do teste para máscaras de proteção na capacidade de bloqueio do vírus em aerossóis:

1) Máscaras N95 – 99,98%

2) Máscara Cirúrgica – 97,14%

3) Máscara Caseira – 95,15%

Segundo os pesquisadores em relação aos estudos que contestaram a eficácia das máscaras cirúrgicas foram “possivelmente devido a julgamentos errôneos”.

Sobre limpeza instantânea das mãos

Para o teste de limpeza das mãos foram utilizadas toalhas úmidas embebidas em soluções sanitizantes, com os seguintes resultados no potencial de remoção do vírus das mãos:

1) 1,00% de sabão em pó – 98,36%,

3) 0,05% de cloro ativo – 96,62%

3) 0,25% de cloro ativo do hipoclorito de sódio – 99,98%

O estudo concluiu que “o uso de máscaras de proteção, juntamente com a higiene das mãos são eficientes para retardar a propagação exponencial do coronavírus”. O estudo se baseia nas experiências de sete países no combate a COVID-19.

O artigo “Potential utilities of mask wearing and instant hand hygiene for fighting SARS‐CoV‐2” pode ser encontrado em https://doi.org/10.1002/jmv.25805

(Fonte Fábio Reis para PFARMA, https://pfarma.com.br) 

Leia mais
SAÚDE

Covid-19: Centro Ambulatorial Diagnóstico Holandeses (CADH) implanta ações de triagem e telemedicina

Dra. Renata Rodrigues Mouchrek, clínica geral, durante uma tele-consulta com paciente do CADH. (foto divulgação)

 

 

Na luta contra a pandemia da Covid-19 toda ação importa para preservar vidas e barrar a disseminação da doença. Cada iniciativa é uma prova do compromisso de empresas e serviços essenciais, que estão atuando em modelos de contingência, em prol de uma contribuição social necessária.

Um exemplo disso vem do Centro Ambulatorial Diagnóstico Holandeses (CADH), empresa pertencente ao Grupo Mercúrio que presta atendimento médico ambulatorial aos servidores estaduais, e que está operando de forma diferenciada em sua sede na Avenida dos Holandeses, nº 23 no Calhau, para evitar aglomerações de pessoas.

Além de todo o agendamento de consultas presencial ter sido substituído pelo agendamento telefônico, outra solução temporária adotada foi implantar um serviço de triagem ambulatorial de pacientes na entrada do ambulatório, para evitar que os serviços de consultas sejam acessados de forma indiscriminada. Assim, todos os pacientes que tiverem com consultas agendadas no CADH, antes de entrar passarão por uma rápida triagem na porta, com avaliação de estado gripal, checagem de temperatura e breves informações gerais. Aqueles que não apresentarem sintomas gripais poderão seguir para a consulta. Caso algum paciente esteja com sintomas gripais ou de Covid-19 serão encaminhados para outra unidade, exclusiva para esse tipo de atendimento e sem contato com demais casos, que funciona na sede do Hospital dos Servidores (HSLZ) na Cidade Operária.

Outra inovação e que visa oferecer mais comodidade aos servidores que não quiserem sair de casa para casos mais simples de consultas ambulatoriais, é a nova modalidade de Tele – Medicina que já funciona mediante marcação prévia. O paciente terá acesso ao médico por tele-consultas feitas pelo telefone. O médico consultará o histórico médico do paciente on line no computador e com conhecimento do caso, telefona para o paciente na hora e dia agendados. Assim, por telefone, vai tirar dúvidas e prestar orientações, para casos que não exijam a consulta presencial. Isso poupa muito tempo e protege pessoas mais idosas por exemplo, que não precisam se expor ao transporte público para realizar uma consulta médica .

“A aceitação dessa prática da Tele – Consulta pelos pacientes nesse início de atendimento por esse modelo já foi o melhor possível. Mas não paramos aí. Também instituímos outro serviço que visa desafogar as unidades ambulatoriais que é a coleta de exames laboratoriais em domicílio, que também começamos a fazer mediante agendamento prévio, feito em parceria com o Laboratório Lacmar. Todas essas ações visam desafogar as filas e manter os servidores estaduais bem atendidos e ao máximo em casa, para sua própria segurança”, resumiu o diretor do CADH Plínio Tuzzolo.

Leia mais
SAÚDE

Vereadores discutem com secretário ações de combate ao novo coronavírus em São Luís

Vereadores reunidos ontem com o secretário municipal de Saúde, Lula Fylho, sob a presidência de Osmar Filho (Foto divulgação/ Hamilton Júnior)

 

Liderados pelo presidente da Câmara Municipal, Osmar Filho (PDT), os vereadores Sá Marques (Podemos), Dr. Gutemberg (PSC) e Raimundo Penha (PDT) reuniram-se, nesta última sexta-feira, 17, com o secretário municipal de Saúde, Lula Fylho, oportunidade na qual foram tratados assuntos relacionados ao combate ao Novo Coronavírus em São Luís.

Também participaram do encontro Adriana Carvalho, representante do Conselho Regional de Enfermagem do Maranhão, e o médico Adolfo Paraíso, presidente do Sindicato dos Médicos do Estado do Maranhão.

No mês passado, vale destacar, os 31 vereadores da capital, através de emenda parlamentar coletiva, destinaram ao Município R$ 3,1 milhões, recurso, este, que foi utilizado na compra de insumos hospitalares e Equipamentos de Proteção Individual. Este mesmo valor foi destinado ao setor da Assistência Social.

Os quatro parlamentares receberam informações atualizadas acerca do trabalho desenvolvido pela Prefeitura para atender na rede pública pacientes que testaram positivo para infecção; além de medidas direcionadas para conter a disseminação do vírus.

Lula Fylho fez uma prestação de contas e também tratou das dificuldades enfrentadas pelo setor da Saúde.

O secretário, ao agradecer o empenho do Parlamento Ludovicense, disse que, ao contrário de falsas informações disseminadas maldosamente, o Município já dispõe de equipamentos para suprir as necessidades das unidades de saúde.

Prestação de contas

Durante a reunião, uma das questões levantadas pelo presidente Osmar Filho foi o andamento dos processos de monitoramento dos outros casos existentes na cidade, para além das suspeitas do novo coronavírus, por exemplo, os procedimentos de cirurgias eletivas que estão paralisadas devido à pandemia.

O secretário informou que os demais processos cirúrgicos serão retomados em setembro deste ano.

Osmar Filho recebeu de Lula Fylho relatório detalhado com a prestação de contas dos R$ 3,1 milhões destinados para investimentos na saúde.

“Estamos acompanhando de perto todo o trabalho da Prefeitura, sugerindo ações e contribuindo com recursos para que possamos vencer esta batalha. A Câmara, inclusive, instituiu uma comissão que, permanentemente, dialoga com o secretário e profissionais de saúde envolvidos neste trabalho”, disse o pedetista.

Raimundo Penha considerou o encontro como positivo. Ele aproveitou para solicitar a ampliação da oferta de testes de Coronavírus para os profissionais da saúde; e ainda pontuou a descentralização da vacinação contra H1N1.

Dr. Gutemberg, que é médico por formação e professor da UFMA, ressaltou a importância de capacitações e qualificações para os profissionais que atendem na linha de frente desta enfermidade.

Sá Marques disse ter ficado satisfeito com o encontro e elogiou a postura do Parlamento que, segundo ele, vem contribuindo consideravelmente no processo de combate à doença. (fonte Assessoria de Comunicação CMSLZ).

Leia mais
SAÚDE

Obesidade está presente em metade dos internamentos por COVID-19 nos EUA e na França

O novo Coronavírus apresenta sintomas mais agressivos em pacientes obesos. É o que mostram pesquisas recentes conduzidas nos Estados Unidos e na França com pacientes hospitalizados (fotos divulgação)

 

Os estudos mais recentes sobre o novo Coronavírus (COVID-19), divulgados na última semana na França e nos Estados Unidos, apontam que a obesidade está presente em mais da metade dos pacientes internados e também naqueles que precisam de ventilação mecânica.

“Por meses, a idade e doenças como diabetes e hipertensão apareceram como fatores determinantes de risco, mas agora estudos conduzidos nos Estados Unidos e na França constataram que a obesidade é fator crônico mais importante e o maior marcador para fator de agravamento, principalmente em pacientes jovens e em pacientes que necessitam de respiradores nos hospitais”, informa o presidente da Sociedade Brasileira de Cirurgia Bariátrica (SBCBM), Marcos Leão Vilas Bôas.

Ele lembra que a SBCBM trabalha para conter a epidemia da obesidade no Brasil“Agora, mais do que nunca, precisamos de politicas mais eficazes para combater a obesidade e as doenças crônicas associadas a ela, Diabetes Tipo 2, problemas no coração, hipertensão e problemas respiratórios. Já que estes pacientes, uma vez infectados, correm um maior risco de exibir complicações sérias, se comparado a uma pessoa saudável”, completou Villas Bôas.

Nos Estados Unidos

Segundo dados divulgados pelo Centro de Controle e Prevenção de Doenças (CDC) do Departamento de Saúde dos Estados Unidos, divulgado no dia 08 de abril, a obesidade é a condição mais comum entre pacientes com COVID-19 hospitalizados entre 18 e 65 anos. O relatório do COVID-NET foi realizado entre 1 e 30 de março, primeiro mês de vigilância nos Estados Unidos, em 99 municípios de 14 estados americanos.

Para aproximadamente 180 adultos hospitalizados 89,3% apresentavam outras doenças crônicas, sendo as mais comumente relatados a hipertensão (49,7%), obesidade (48,3%), doença pulmonar crônica (34,6%), diabetes mellitus (28,3%) e doença cardiovascular (27,8%). Entre jovens e adultos internados, com idades entre 18 e 49 anos, 59% são obesos. Na faixa etária entre 50 e 64 anos, o número de obesos nos leitos é de 49%. Apenas entre idosos, com idade igual ou superior a 65 anos, a obesidade é superada pelos casos em que pacientes apresentam histórico clínico de hipertensão arterial.

Comorbidades de risco

Diante destes dados, na última segunda-feira (13), o CDC estadunidense atualizou o rol de comorbidades que são consideradas de risco diante da epidemia e incluiu a obesidade entre os fatores. No Reino Unido, desde o dia 16 de março, a obesidade é considerada um fator de risco. Já os médicos do centro de saúde da NYU Langone, em Nova York realizaram o maior estudo até agora de internações nos EUA para o COVID-19. Intitulado “Fatores associados a hospitalização e doença crítica entre 4.103 pacientes com doença de COVID-19 na cidade de Nova York “, publicada em 11 de abril no servidor de pré-impressão medRx, o estudo constatou que a obesidade, que é uma doença inflamatória, foi o maior fator decisivo nas internações, depois da idade, o que pode indicar o papel das reações hiperinflamatórias que ocorrem nas pessoas com a doença. “A condição crônica com a associação mais forte com doenças críticas foi a obesidade, com uma razão de chances substancialmente mais alta do que qualquer doença cardiovascular ou pulmonar”, escreveu o principal autor Christopher M. Petrilli, da NYU Grossman School.

Na França estudo aponta risco elevado para obesos

Outro estudo francês – publicado pelo Instituto Lille Pasteur, trabalho da Universidade de Lille, o Departamento de Terapia Intensiva e o Centro Integrado de Obesidade da cidade francesa de Lille – aponta que a obesidade está associada a casos mais graves de COVID-19, quando requer uso de respiradores.

Segundo a pesquisa, a gravidade da doença aumenta de acordo com o Índice de Massa Corporal (IMC) do paciente. O resultado mostra que, de maneira geral, 68,6% dos pacientes com IMC acima de 30 e obesidade grave precisaram de ventilação mecânica durante o internamento. A proporção de pacientes que necessitaram de ventilação mecânica foi maior nos pacientes com IMC >35 kg/m2 (85,7%).

Neste estudo de coorte retrospectivo, eles analisaram a relação entre as características clínicas, incluindo o índice de massa corporal (IMC) e a necessidade de ventilação mecânica invasiva (VMI) em 124 pacientes consecutivos internados em terapia intensiva por SARS-CoV-2, em um único centro francês.

Cirurgia bariátrica e metabólica

Em contrapartida, pacientes que perderam peso, inclusive os que passaram pela cirurgia bariátrica e metabólica não são considerados grupo de risco. Segundo a SBCBM, os cuidados dos pacientes bariátricos devem ser os mesmos de uma pessoa normal – a não ser os pacientes com idade avançada que, assim como os demais devem redobrar os cuidados. “O paciente que passou pela cirurgia perdeu peso, reduziu as doenças associadas e teoricamente está com mais saúde. Sua respiração, sistema fisiológico e metabolismo estão melhores do que se estivesse ainda com a obesidade. Os benefícios da cirurgia bariátrica são importantes no enfrentamento de qualquer epidemia”, comenta Marcos Leão.

Referências:
1. Hospitalization Rates and Characteristics of Patients Hospitalized with Laboratory-Confirmed Coronavirus Disease 2019 — COVID-NET, 14 States, March 1-30, 2020
[http://www.cdc.gov/mmwr/volumes/69/wr/mm6915e3.htm]

2. High prevalence of obesity in severe acute respiratory syndrome coronavirus-2 (SARS-CoV-2) requiring invasive mechanical ventilation. [http://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/32271993]

3. Factors associated with hospitalization and critical illness among 4,103 patients with COVID-19 disease in New York City [http://www.medrxiv.org/content/10.1101/2020.04.08.20057794v1

Leia mais