Fecha

DESENVOLVIMENTO

DESENVOLVIMENTO

Lei que regulamenta “food truck” em São Luís é promulgada por Osmar Filho

Para Osmar Filho, a regulamentação do Food Truck vai gerar emprego e renda com comercialização de alimentos em diversos pontos da cidade. (foto divulgação)

 

O presidente da Câmara Municipal de São Luís, vereador Osmar Filho (PDT), promulgou, nesta sexta-feira, a lei nº 6.459/2019, que dispõe sobre a regulamentação da venda de alimentos realizada de forma itinerante em veículos como trailers e furgões – os chamados Food Truck.

A legislação que foi enviada para publicação no Diário Oficial do Município (DOM) conta com seis artigos e trás disposições gerais, regularização, fiscalização e orientação aos comerciantes.

O texto, de autoria do vereador Sá Marques (PHS) e que contou com a colaboração do Ministério Público Estadual, foi aprovado pela Casa Legislativa em novembro do ano passado.

Para Osmar Filho, a nova lei colabora com o impulsionamento da economia local, gerando emprego e renda com a comercialização de alimentos em diversos pontos da capital maranhense.

“É uma iniciativa louvável do vereador professor Sá Marques que a Casa aprovou por unanimidade e hoje estou tendo a oportunidade de promulgar uma lei que regulamenta um segmento que contribui com o impulsionamento da nossa economia, gerando emprego e renda com comercialização de alimentos em diversos pontos da cidade”, destacou o presidente.

Em suas disposições gerais, a lei que entra em vigor na data de sua publicação, revogando-se as disposições em contrário, determina que o comércio de alimentos em vias e áreas públicas em caráter móvel será exercido mediante autorização expedida pela prefeitura.

“Para efeitos desta Lei, considera atividade de ‘veículo de alimento’, o comercio de alimentos em vias e áreas públicas que compreendam venda de comidas por caminhonetes, veículos automotores, rebocáveis, montados sobre veículos de caráter eventual, devendo ser recolhidos no final do expediente”, diz o artigo 2º.

Sá Marques (PHS) destacou a importância da promulgação da medida que, segundo ele, foi colocada em prática a partir de uma sugestão do promotor Cláudio Cabral Marques, titular da 1ª Promotoria de Justiça Especializada do Controle Externo da Atividade Policial de São Luís.

Leia mais
DESENVOLVIMENTO

Mateus chega à Baixada Maranhense com inauguração histórica

No primeiro dia de funcionamento, o novo Mix Atacarejo de Pinheiro vai abrir as portas durante 24 horas (fotos divulgação)

 

Meia-noite: exatamente quando os ponteiros do relógio marcarem o início do primeiro minuto da sexta-feira, 22, as portas do tão aguardado Mix Atacarejo de Pinheiro serão abertas ao público e só fecharão 24 horas depois, à meia-noite de sábado, 23.

O fato, inédito na região, vai marcar a chegada do maior grupo supermercadista do Maranhão e um dos maiores do Brasil à populosa e bela Princesa da Baixada, como é carinhosamente chamada a cidade de Pinheiro. “Estamos muito felizes com a chegada do Grupo a essa cidade, que é tão importante na economia do Maranhão”, enfatizou Ilson Mateus, presidente do Grupo Mateus.

O novo empreendimento do Grupo Mateus tem uma megaestrutura: são mais de 11 mil metros quadrados de área total construída, sendo 4,8 mil só no salão de vendas. No estacionamento, espaço para 560 veículos, entre motos e carros. Nas diversas seções espalhadas pela loja, um mix com mais de 15 mil produtos para atender a todo o público da cidade e da região, que é repleta de pequenos e médios comerciantes.

“A proposta do Mix Atacarejo é oferecer produtos a preços competitivos e justos aos consumidores em geral e, em especial, aos empreendedores. O Mix de Pinheiro, a exemplo do que já ocorre em outras cidades do Maranhão e do Pará, será um polo distribuidor de produtos para comerciantes, pequenos e médios atacadistas da região, que antes precisavam pagar mais caro ou tinham despesas maiores com o transporte da mercadoria, o que encarecia o preço final cobrado do consumidor. Agora, isso vai mudar”, anunciou o presidente do Grupo Mateus.

Emprego e renda

Com a inauguração do Mix Atacarejo em Pinheiro, o Grupo Mateus incrementa a economia da região e favorece a geração de emprego e renda. Só para se ter uma ideia, com o início das operações em Pinheiro, foram criados exatos 326 postos de trabalho na nova loja, com quase total mão-de-obra local.

Isso sem falar da geração de renda indireta. “O que vemos acontecer com frequência é o surgimento de novos negócios, o que movimenta capital e fortalece a economia”, assegurou Ilson Mateus.

 

Café da manhã com a imprensa

 

Para apresentar o novo Mix, a imprensa local foi convidada para um café da manhã exclusivo, nesta quarta-feira, 20, às 8h, no próprio Mix Pinheiro. Os profissionais da comunicação que atuam no município e na vizinhança vão conhecer em primeira mão a estrutura da loja, as ofertas, os produtos e as novidades.

Assim, quando forem reportar a chegada do empreendimento à população, estão muito melhor embasados, com conhecimento e domínio de todas as informações. Além disso, o café da manhã também servirá para o Grupo Mateus estreitar as relações com a imprensa local e mostrar os planos que tem para Pinheiro e região.

Leia mais
DESENVOLVIMENTO

Simplício Araújo reassume nesta sexta-feira a Secretaria de Indústria e Comércio

Do Solidariedade do Maranhão, o deputado federal (agora licenciado), Simplício Araújo, volta a compor a equipe do governador Flávio Dino (foto divulgação)

 

Há menos de um mês no mandato de deputado federal, Simplício Araújo deixa o cargo para retornar ao Governo do Estado.

Vai reassumir nesta sexta-feira, 15, às 10h, no Palácio Henrique de LaRoque, a Secretaria de Indústria, Comércio e Energia (Seinc), dando continuidade ao seu trabalho na equipe do governador Flávio Dino, em prol do desenvolvimento do Maranhão.

Na mesma solenidade, o ex-prefeito de São José de Ribamar, Luís Fernando Silva assume a Secretaria de Programas Estratégicos do Governo do Estado.

Fiscalização de royalties do petróleo

Antes de deixar o cargo em Brasília, Simplício Araújo se apressou em propor projetos em prol da população maranhense e brasileira. O último deles, é o projeto de Lei que propõe a criação de conselhos nas esferas federais, estaduais e municipais para a fiscalização do recebimento, aplicação e prestação de contas dos recursos oriundos de receitas de royalties provenientes de gás, petróleo e mineração.

O objetivo do Projeto de Lei é dar total transparência aos recursos destas importantes e valiosas reservas naturais que pertencem a nação brasileira, portanto, sendo de interesse de toda a sociedade.

Segundo Simplício Araújo, constantemente se registra movimentação de pagamentos referentes ao uso de reservas de gás, petróleo e minérios em diversos estados da federação, inclusive em alguns municípios são, em alguns casos, antecipados ou utilizados como contrapartidas sociais ou até compensações, sem que a sociedade saiba ou participe das decisões sobre a utilização dos recursos, fiscalize a execução financeira ou opine sobre como deve ser e para que deve ser utilizado os recursos.

Leia mais
DESENVOLVIMENTO

São Luís vai sediar Fórum de Governadores do Nordeste nesta quinta-feira

O encontro que terá como sede o Palácio dos Leões é o segundo do exercício 2019-2022. O primeiro foi em Brasília, no início de fevereiro. (foto divulgação)

 

O Maranhão sedia nesta quinta-feira, 14, uma nova edição do Fórum de Governadores do Nordeste. O encontro será no Palácio dos Leões, em São Luís, onde Flávio Dino vai receber os demais oito governadores da região.

No encontro, será dado o passo fundamental para a criação do Consórcio Interestadual de Desenvolvimento Sustentável do Nordeste – ou simplesmente Consórcio Nordeste. Os nove governadores vão assinar o protocolo para criar o consórcio.

O Fórum terá três momentos distintos: pela manhã, os governadores fazem reunião fechada, a fim de tratar de assuntos pertinentes ao encontro. A partir das 13h30, eles darão entrevista coletiva para a imprensa sobre os temas tratados. Logo em seguida, fazem nova reunião – desta vez aberta – para a assinatura do protocolo de criação do Consórcio Nordeste.

Consórcio Nordeste

Após a assinatura do protocolo pelos nove governadores, cada Estado terá que aprovar a criação do consórcio. A partir daí, ele passará a funcionar e permitir diversas vantagens para os Estados.

Por exemplo, poderão ser feitas compras conjuntas, para reduzir o preço dos produtos ou serviços. Quanto maior o número de itens adquiridos ou serviços contratados, maio é o poder de negociação dos Estados para reduzir custos.

“Todos os Estados precisam comprar viaturas policiais, por exemplo. Então, com o consórcio, em vez de cada um contratar separadamente, os nove Estados se juntam e passam a ter mais condições de obter preços melhores. O mesmo pode acontecer com medicamentos, armas, carteiras escolares e tratores agrícolas, entre outros”, diz o governador Flávio Dino.

Cooperação

A esfera de atuação do consórcio vai muito além das compras conjuntas. Um Estado poderá ceder temporariamente servidores ou equipamentos para outro da região, de modo mais eficiente e rápido, principalmente em momentos de crise. Um exemplo é o empréstimo de policiais ou viaturas em episódios específicos.

Outra vantagem do consórcio é que, juntos, os Estados podem vender mais produtos ao exterior. Também poderão ser feitas intercâmbios estudantis, projetos conjuntos de infraestrutura, parques industriais e tecnológicos interestaduais, criação de fundos para financiar investimentos e troca de tecnologia e conhecimento, entre outras ações. (Fonte portal do Governo do Maranhão)

Leia mais
DESENVOLVIMENTO

Ahirton Lopes participa da reunião do Senac Região Nordeste 2019 na Bahia

Diretor regional do Senac no Maranhão, Ahirton Lopes, na segunda e na terça-feira (foto divulgação)

 

O diretor regional do Senac no Maranhão, Ahirton Lopes, embarca neste fim de semana para participar da I Reunião do Núcleo de Desenvolvimento Corporativo do Senac – Região Nordeste 2019, a ser realizada no Hotel Deville Prime Salvador, na capital baiana.

O evento acontece nos próximos dias 11 e 12  e vai contar com a participação do diretor geral do Senac, Sidney Cunha, e sua equipe técnica, e dos diretores regionais do Senac no Estados do Maranhão, Piauí, Ceará, Bahia, Alagoas, Sergipe, Pernambuco, Rio Grande do Norte, Paraíba e Espírito Santo.

Na ocasião, serão apresentados assuntos como: Resultados do Comitê Gestor de Sustentabilidade, Novas Diretrizes do Ensino Superior, Fóruns Setoriais e Implantação dos itinerários formativos, Plano Nacional de Investimentos e Implantação piloto do Sistema Integrado de Gestão, Planos Diretores de Moda e Beleza, Saúde, Comércio e TI, e Gastronomia.

Além dos assuntos citados, serão realizados encontros técnicos nas áreas de Planejamento, Tecnologia da Informação, e Administrativa-financeira.

Outras ações também serão discutidas na reunião, como a realização de festivais gastronômicos interregionais, criação do Observatório de Gastronomia e Visitas Técnicas. Ahirton Lopes retorna a São Luís na quarta-feira, 13.

Leia mais
DESENVOLVIMENTO

Maranhão pode ser beneficiado com a remineralização da água do mar para consumo

Maranhenses conhecem de perto o processo de dessanilização do mar Mediterrâneo para abastecer toda Israel.

 

Baseado no fato que a água é essencial para tudo e que a vida de um estado em que boa parte de seu território tem características do sertão ou mesmo apresenta problemas no quesito distribuição de água e gerenciamento do sistema de esgoto, o Governo do Estado do Maranhão está em busca de novas alternativas.

Em Israel, na sede da usina  IDE Tecnologies, a 15 quilômetros ao sul de Tel Aviv, nesta terça-feira, 13, o assunto foi tratado entre o vice-governador Carlos Brandão e o economista Geraldo Carvalho, em visita ao diretor de vendas da empresa, Dror Aloni.

Na reunião, deram prosseguimento às negociações já iniciadas na primeira ida a Israel, no início do ano, visando beneficiar a população do Maranhão. O interesse foi despertado no governo Flávio Dino porque a tecnologia israelense viabiliza o processamento do litro de água por um preço muito menor do que é disponibilizado no mercado.

Por meio da osmose reversa, cerca de 80% da água potável consumida pela população israelense vem do mar. “O Maranhão reúne, portanto, perfeitas condições para utilizar a mesma tecnologia dessa informação”, concluiu Geraldo Carvalho.

O expert da IDE Tecnologies, Dror Aloni, explica ao vice-governador Carlos Brandão e ao economista Geraldo Carvalho a técnica da osmose reversa.

 

Aloni ressaltou que fazer a boa distribuição de água com os difusores também garante  melhor saúde para a população através da remineralização da água e alertou: “Água com muito sal é água corrosiva”, ao defender a tese de que o próprio ciclo da natureza se encarrega de reestabelecer o equilíbrio marinho após a devolução de parte da água que já passou pela dessanilização já ao mar.

Pensar novos parâmetros para a tecnologia da inovação, a segurança, a cibernética, a agricultura e a segurança hídrica irá nos levar a patamares mais elevados de eficiência de gestão”, garantiu Carlos Brandão.

Tamanho sucesso nas empreitadas israelenses é fruto de séculos de estudo, cooperação entre universidades locais e empresas privadas, apoio do governo israelense e realização de conferências especializadas, para setores específicos de atuação social. “A necessidade e os desafios fazem a invenção”, resumiu Aloni.

 

Leia mais
DESENVOLVIMENTO

Carlos Brandão reassume a presidência do Consad

Presidente do Consad e presidente da Emap, Carlos Brandão e Ted Lago, respectivamente, durante visita às instalações do Porto do Itaqui. (foto Aline Cristina)

 

Após ter pedido exoneração do seu cargo de presidente do Conselho de Administração (Consad) da Empresa Maranhense de Administração Portuária (Emap), a fim de disputar as eleições ao lado do governador Flávio Dino, o vice-governador Carlos Brandão reassumiu a presidência, no último dia 23.

Carlos Brandão é presidente do Conselho desde junho de 2016 e deve permanecer na função até o próximo ano. O Consad é composto por nove membros e, durante as suas reuniões mensais, são acompanhados o Plano Estratégico de Desenvolvimento do Porto, o seu orçamento e investimento, bem como suas execuções e desempenho, a exemplo do que foi a última reunião deste mês de outubro.

Retomando as agendas

Ao vice-governador e presidente do Consad foram entregues os indicadores operacionais mais recentes e os relatórios das atividades de setembro e de gerência de auditoria interna da Emap, referente ao segundo quadrimestre de 2018, que foram prontamente avaliados pelos seus membros, de acordo as atribuições previstas em seu Estatuto.

Leia mais
DESENVOLVIMENTO

Projetos de melhorias para o aeroporto de São Luís são apresentados na FIEMA

Um dos projetos abordados na FIEMA foi o Terminal de Logística de Cargas do aeroporto  Marechal Cunha Machado (foto Antonio Martins)

 

Os investimentos previstos para o Aeroporto Internacional de São Luís – Marechal Cunha Machado estiveram em pauta do Conselho Temático de Infraestrutura (CTinfra) da Federação das Indústrias do Estado do Maranhão (FIEMA), presidido pelo empresário José de Ribamar Barbosa Belo.

As melhorias foram apresentadas pela nova superintendente da Infraero no Maranhão, Tayse Brandão, que listou, entre elas, a substituição do sistema de iluminação do Terminal de Passageiros, substituição dos forros das salas de embarque e desembarque e o polimento do piso, como primeiras ações.

A gestora do aeroporto também garantiu apoio aos empresários e órgãos que compõem o CTinfra no sentido de contribuir para que as rotas regionais também sejam uma realidade no Estado, a partir da operação dos aeroportos regionais de Balsas, Carolina, Imperatriz, Bacabal, Barra do Corda, Barreirinhas, Pinheiro e Santa Inês.

Atualmente, a área total do aeroporto internacional de São Luís corresponde a 6 milhões de m2, dois pátios para aviação regular e aviação geral, cinco hangares e um terminal de passageiro.

Só no ano passado (2017), mais de 1,5 milhão de pessoas passaram pelo local, que tem capacidade para atender cerca de 5 milhões de passageiros por ano.

 

“Cheguei ao Maranhão e encontrei uma equipe muito qualificada, de alto desempenho, e quero colocar essa estrutura à disposição dos empresários, inclusive, convidando-os a uma visita ao aeroporto. Quero me aproximar e contribuir com o que for necessário para o desenvolvimento do setor no Maranhão”, disse Tayse Brandão, que já atuou em aeroportos do Brasil, como os de Aracaju, Montes Claros e Uberlândia.

Competividade e armazenagem

A superintendente esclareceu pontos que foram levantados pelo empresariado em relação às obras no aeroporto e melhorias na logística e estrutura, e que podem contribuir para o desenvolvimento econômico do Estado e da indústria.

Um dos projetos abordados foi o Terminal de Logística de Cargas do aeroporto, sobre o qual ela explicou que deverá ser entregue, em novembro deste ano, à empresa Ponta Negra Logística.

Pela concessão, a empresa ficará responsável pela atividade de armazenagem e movimentação de cargas internacionais do local pelos próximos 30 anos.

Reunião foi provocada pelo Conselho Temático de Infraestrutura da entidade empresarial, com a presença da nova superintendente da Infraero no Maranhão, Tayse Brandão

A superintendente também pontuou que serão iniciados processos em 2019 para pavimentação das pistas de pouso e decolagem, melhorias nas RESAS (área de segurança de final das pistas) e faixas de pistas e iluminação.

Tarifas mais competitivas em relação aos principais aeroportos do país para voos com origem ou destino no Maranhão e perspectiva de concessão de terminais aeroviários no Maranhão para a iniciativa privada, aumentando a atratividade dos empreendimentos e a qualidade dos serviços ofertados também estiveram na pauta.

O vice-presidente da FIEMA e presidente do CTinfra, José de Ribamar Barbosa Belo, destacou que o pleito das indústrias maranhenses tange à melhoria da infraestrutura aeroviária no Maranhão para o desenvolvimento e da competividade do Estado.

“Sempre estivemos trabalhando junto a Infraero para que nosso aeroporto se torne cada vez melhor e que possamos expandir no Maranhão sua estrutura para atender também ao que a classe produtiva está pleiteando para o crescimento do Maranhão”, disse.

Entidades do turismo também estiveram presentes à reunião, que teve como ponto de discussão a importância do trabalho em conjunto para que os aeroportos regionais entrem em operação o mais breve possível.

Participaram da reunião do CTinfra representantes da Infraero, FIEMA, Secretaria de Estado da Indústria, Comércio e Energia (Seinc), Associação Brasileira de Agências de Viagens do Maranhão (Abav-MA), Associação Brasileira da Indústria de Hotéis do Maranhão (Abih-MA), Secretaria de Cultura e Turismo do Estado do Maranhão (Sectur) e Observatório do Turismo. (Fonte Ascom FIEMA)

Leia mais
DESENVOLVIMENTO

Em Campestre, Simplício Araújo é recebido por agroindústria de etanol para um diálogo sobre desenvolvimento

O ex-titular da Seinc, Simplício Araújo (centro), sendo recebido pela diretoria e colaboradores da Agroindústria Maity Bioenergia na manhã de hoje (foto divulgação)

 

O presidente do Solidariedade, Simplício Araújo, visitou na manhã de hoje o município de Campestre do Maranhão, a cerca de 707 km da capital.

Lá foi recepcionado pelo empreendedor Antônio Celso Izar que ali em 1985, observando o grande potencial da região, iniciou a produção de açúcar e álcool na Agroindustria Maity Bioenergia, onde é o atual presidente.

Simplício falou que ficou “agradecido pelo apoio e reconhecimento do amigo Celso Izar e todos os líderes da empresa Maity”, que os receberam para um diálogo sobre desenvolvimento, política e o futuro do Maranhão. “Num momento de dificuldades em que o país vive, desde 2014, ter este tipo de aceitação é o que nos move a continuar esta luta,” observou o ex-titular da Secretaria de Estado de Indústria, Comércio e Energia (Seinc).

Lembrando que, hoje, a usina Maity é a única a produzir açúcar no Maranhão e atende, predominantemente, Imperatriz e São Luís. De acordo com informações da unidade industrial, a Maity responde na economia de Campestre e região por cerca de 2 mil empregos diretos.

Leia mais
DESENVOLVIMENTO

Aeroporto de Santa Inês está com obras avançadas e será concluído em 45 dias

Vista aérea da cidade de Santa Inês que brevemente terá seu aeroporto operando, por inciativa coordenada pela Secretaria de Estado de Indústria, Comércio e Energia (Seinc). (Foto F. Lopes)

 

É muito bom saber que breve teremos mais um aeroporto pronto para operações no interior do Maranhão. Trata-se do aeroporto da cidade de Santa Inês, que, seguindo o programa de revitalização de aeroportos implantado na gestão do secretário de Indústria, Comércio e Energia (Seinc), Simplício Araújo, está com suas obras a todo vapor.

A informação é que o atual titular da Seinc, Expedito Rodrigues, não tem poupado esforços para acelerar os trabalhos no terminal e que ele possa estar com todos os serviços concluídos em até 45 dias. No momento já estão sendo realizados limpeza e colocação de novas cercas, proteção de áreas externas, preparação e pintura da pista e reconstrução do terminal de embarque.

Lembrando que obra começou em março, após a área ter sido objeto de invasão e as estacas da cerca terem sido retiradas, inclusive para a construção de uma espécie de açude na área. A Seinc reparou os danos e está avançando na obra.

Desde 2015, a Seinc é a gestora entre a SAC e o Governo do Estado para a manutenção e regularização dos diversos aeroportos, baseada no Plano Geral de Outorgas (PGO), documento que define regras para a administração dos aeroportos regionais. Também estão sendo beneficiados os aeroportos de Bacabal, Barra do Corda, Barreirinhas, Balsas, Carolina, Imperatriz e Pinheiro.

Leia mais
DESENVOLVIMENTO

FIEMA e Governo do Estado comemoram a retomada da usina de pelotização da Vale

Na foto, Edilson Baldez com o diretor-presidente da VALE, Fábio Schvartsman, o governador do Estado do Maranhão, Flávio Dino, e o vice-governador, Carlos Brandão.

 

O presidente da Federação das Indústrias do Estado do Maranhão (FIEMA), Edilson Baldez das Neves prestigiou na última sexta-feira, 4, a retomada da operação da usina de pelotização da VALE em São Luís, durante evento que marcou o início do funcionamento dos sistemas de transportadores de correia e prensa da planta.

A unidade, que teve suas atividades paralisadas em 2012, tem capacidade anual de produção de 7,5 milhões de toneladas. Baldez comemora com a VALE e o Governo do Estado a retomada, que gerará 370 postos de trabalho, entre próprios e terceiros.

A usina conta com aproximadamente 59 fornecedores no processo de revitalização, dos quais 40% são formados por empresas maranhenses.

Leia mais
DESENVOLVIMENTO

Azul anuncia inclusão de Balsas na rota de novos voos no Maranhão

A Azul planeja expandir suas operações para até 35 novas cidades nos próximos anos (fotos divulgação)

 

Os investimentos da Secretaria de Indústria, Comércio e Energia (SEINC), na restruturação dos aeroportos do Maranhão já começaram a surtir efeitos. Nesta segunda-feira, 26, a operadora de Linhas Áreas Azul,  anunciou que a cidade de Balsas, localizada na região Sul, terá voos da companhia.

A informação veio logo após o aeroporto ter sido entregue com a pista totalmente reformada e sinalizada. De acordo com o secretário Simplício Araújo, titular da pasta da SEINC, as ações de reestruturação dos aeroportos do Maranhão, atraem investimentos, fomentam o turismo e contribuem em diversas ações.

Simplício Araújo, da SEINC

“O comunicado da Azul, reforça que estamos no caminho certo. Com o início da operação em Balsas, teremos uma serie de retornos para a cidade e para todo o Estado”, avaliou Araújo.

No comunicado, ainda não foi divulgado o início das operações. Além de Balsas, mais 32 cidades devem receber voos nos próximos anos da operadora aérea.

Mais desenvolvimento

Além de Balsas, recentemente foi entregue o aeroporto de Bacabal, que estava interditado desde 2008 por inadequações, recebeu serviços de manutenção preventiva e corretiva, além de uma série de melhorias estruturais executadas pelo Governo do Estado e agora atende as determinações da Agência Nacional de Aviação Civil (Anac).

Para as obras na estrutura de apoio, sinalização horizontal da pista, áreas verdes e manutenção de cerca patrimonial, o Governo investiu mais de R$ 500 mil, vindos do Fundo de Desenvolvimento Industrial do Estado do Maranhão (FDI).

Em Carolina, município estratégico para cadeia turística maranhense, já foram realizados serviços de manutenção do terminal de passageiros, das cercas e áreas verdes visando a segurança do aeródromo, além do recebimento de um carro contra incêndio de aeródromo (CCI) no valor de R$ 1,5 milhão entregue pela SAC, e cessão de um prédio dentro do sítio aeroportuário para a instalação de uma Companhia do Corpo de Bombeiros, já entregue pelo governador Flávio Dino.

Mais reformas

Atualmente, a Seinc está reformando os aeroportos de Colinas e Santa Inês. Em ambos os locais, estão sendo realizados serviços de cerca, manutenção de áreas verdes, e reforma do terminal de passageiros.

Leia mais
DESENVOLVIMENTO

FIEMA: empresários devem unir esforços para enfrentar a nova realidade industrial maranhense

Darci Fontes, diretor comercial da Fonmart, Albertino Leal, superintendente da FIEMA, Felipe de Holanda, do IMESC,  Cesar Torresini, da Aurizona Mineração, Flávio Moura Fé, gerente de relações institucionais da Suzano, Edilson Baldez, presidente da FIEMA, Rolf Fuchs, diretor da Integratio e Celso Gonçalo, presidente do Conselho Temático de Micro e Pequena empresa da FIEMA e diretor da entidade. (Foto Leonardo Sampaio)

 

Na abertura do Seminário Mais Desenvolvimento: Mercado Interno, promovido pela Secretaria de Indústria, Comércio e Energia (Seinc), no Golden Shopping Calhau, reunindo a classe empresarial e empreendedora maranhense, na manhã desta segunda, 19, o presidente da Federação das Indústrias do Estado do Maranhão, Edilson Baldez das Neves, foi enfático ao defender o empresário durante seu pronunciamento.

Baldez ressaltou que os empresários fazem investimentos, criam emprego e renda, diversificam seus produtos, dando enfoque às cadeias produtivas com o objetivo de superar as demandas do mercado.

Como representante do setor industrial, Baldez enfatizou a importância de eventos como o Seminário,  que reúne mais de 100 empresas maranhenses apresentando produtos e fazendo negócios, mostrando o potencial do Maranhão para mudar a realidade de que o Estado importa quase tudo do que consome.

Baldez encerrou sua fala conclamando os empresários para somar esforços no sentido de fazer o Estado crescer e receber empresas nacionais ou estrangeiras, para definitivamente contribuir para o novo momento que viverá o Maranhão e colocou o Sistema FIEMA, o SESI, SENAI, IEL e a FIEMA, à disposição dos participantes, com suas soluções integradas de serviços e ferramentas de tecnologia e inovação, além de também oferecer a experiência do SEBRAE para a gestão das empresas.

Leia mais
DESENVOLVIMENTO

Intermodal 2018: Porto de Itaqui monta estrutura para exportar carnes e algodão por contêineres

O vice-governador, Carlos Brandão (na foto ao lado da equipe da EMAP, no Intermodal 2017) destaca a importância do evento para firmação de parcerias. (Foto: Divulgação)

 

Uma boa notícia chega agora da edição 2018 da Intermodal South América, a maior feira de logística, transporte e comércio exterior da América Latina, que está acontecendo em São Paulo.

O Porto de Itaqui, no Maranhão, vai atrair exportadores de cargas refrigeradas, como carnes, e de algodão, que atualmente enviam a produção para o Exterior utilizando outros portos do País.

A notícia foi divulgada agora há pouco no portal da ISTOÉ, adiantando o que será apresentado na tarde desta quarta-feira, 14, em São Paulo, baseado em um estudo desenvolvido pela Empresa Maranhense de Administração Portuária (Emap), ligada ao governo do Estado, que gerencia o Porto do Itaqui.

Segundo a postagem da ISTOÉ, para isso o Porto montou uma estrutura com potencial para movimentar até 110 mil TEUs (um TEU é equivalente a um contêiner de 20 pés) em 2020, antecipou ao Broadcast Agro (serviço de notícias em tempo real do Grupo Estado) o diretor de Planejamento e Desenvolvimento do porto, Jailson Macedo F. Luz.

 “Já temos um píer pronto para a operação e inauguramos no fim do ano passado um novo pátio com 20 mil metros quadrados para receber carga refrigerada. Parte delas virá do Centro-Oeste pela Ferrovia Norte-Sul. A rota está pronta”, disse Luz durante a Intermodal 2018, feira de logística realizada na capital paulista.

Dos 110 mil TEUs, aproximadamente 40 mil TEUs corresponderão a produtos que precisam de refrigeração, especialmente carnes bovina e de frango, e 12 mil TEUs vão ser destinados para algodão, de acordo com Luz. A estrutura de Itaqui, acrescenta, é uma opção em média de 15% a 20% mais barata que as rotas hoje utilizadas por produtores de carnes e da pluma. O pátio ainda poderá ser ampliado em mais 34 mil metros quadrados no futuro, a depender da demanda.

No caso das empresas de carne bovina e de frango, a alternativa deve interessar aquelas com operações em Tocantins e Goiás que atualmente exportam pelos portos do Rio de Janeiro (RJ), Santos (SP) e Vitória (ES).

Com relação ao algodão, o Porto de Itaqui é uma opção competitiva para o escoamento do algodão produzido no próprio Estado do Maranhão e na Bahia, por ora exportados por Santos. Queremos mostrar, por meio deste estudo, que a exportação de produtos vindos pela ferrovia Norte-Sul até Itaqui é uma rota viável e com custo competitivo para exportação”, diz o diretor do porto.

A área dedicada à movimentação de contêineres também poderá reduzir os custos de abastecimento de alimentos e produtos do próprio Estado. Luz explica que boa parte dos produtos consumidos pelos maranhenses é trazida de Estados mais ao sul por navio até o Porto de Pecém (PE) e depois segue por rodovia até o Maranhão.

Esta carga, a partir de agora, poderá ser trazida também por cabotagem (navegação entre portos de um mesmo país em águas costeiras) até o porto de Itaqui, eliminando o transporte rodoviário. (Fonte ISTOÉ)

Leia mais
DESENVOLVIMENTO

Inauguração do novo Centro de Distribuição do Grupo Mateus traz imprensa paraense a São Luís

O empresário Ilson Mateus recebendo jornalistas e influenciadores digitais paraenses hoje na inauguração do Centro de Distribuição do Grupo Mateus. (fotos divulgação)

 

A inauguração do novo Centro de Distribuição e da Central de Fatiamento e Porcionamento do Grupo Mateus foi o grande acontecimento empresarial desta sexta-feira.

Com um prestigiado café da manhã, às 8h, no Km 12, BR 135, em Itapera, o empresário Ilson Mateus recebeu fornecedores, autoridades e a imprensa.

Entre os jornalistas presentes, destacava-se a comitiva do Pará que chegou um dia antes da inauguração para conhecer as lojas e um pouco mais da história do Grupo, que está se expandindo pelo vizinho estado paraense.

Em sua fala, Ilson Mateus mencionou o carinho que tem pelo estado e seu plano para o mercado paraense. “Nós queremos trabalhar no Pará da mesma forma que trabalhamos aqui no Maranhão. Temos hoje no Pará 4 mil funcionários, mas estamos trabalhando para termos 10 ou 12 mil postos de trabalho”, assegurou o empresário.

Fazem parte da comitiva:

* Júlia Sales (Diretora do SBT Pará)
* Marcelo Marques (Comunicador, apresentador do Programa Bacana na RBATV, editor do Blog do Bacana e da Revista Bacana)
*Luiz Brito (Cinegrafista do Bacana)
*Edmilson Mota (Coordenador Rádio Liberal)
*Nilson Andrade (Diretor Comercial Record)
*Samara Castro (Digital Influencer)

O plano de expansão do Grupo Mateus alcançou um novo patamar em qualidade e crescimento para o estado do Maranhão.
Oferta de dois mil novos empregos

Nesta sexta-feira Grupo Mateus inaugurou a primeira etapa da Central de Fatiamento e Porcionamento, que vai centralizar em um só lugar tudo que hoje é processado nas lojas.

O investimento, da ordem de R$ 200 milhões, está localizado no Km 12 da BR 135, conta com uma área construída de 115 mil/m² e vai gerar mais de 2 mil novos empregos diretos. “O nosso futuro passa por uma logística e os ganhos são imensuráveis, pois teremos padrão, qualidade e empregos para os maranhenses”, explicou Ilson Mateus, presidente do Grupo.

Com o novo maquinário, de tecnologia alemã, a produção diária será de 100 toneladas de alimentos.
Leia mais
DESENVOLVIMENTO

Apex Brasil anuncia faturamento de US$ 2,487 bilhões na exportação do Maranhão em 2017

O presidente da Apex-Brasil, Roberto Jaguaribe, em entrevista com jornalistas de todo o país nesta sexta em Brasília. (foto divulgação)

 

A Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos (Apex-Brasil), vinculada ao Ministério das Relações Exteriores (MRE), realizou nesta sexta-feira, 8, em Brasília, um encontro com os principais jornalistas do país. Durante o evento, o presidente da Agência, Roberto Jaguaribe, destacou os resultados obtidos em 2017 e as estratégias para 2018.

Neste ano, a Agência apoiou, entre janeiro e outubro, 64 empresas no Maranhão. Essas empresas exportaram cerca de US$ 257,7 milhões, o que representa mais de 10,3% das exportações totais do estado no período, que chegou a US$ 2,487 bilhões. Entre janeiro e outubro, o Maranhão importou cerca de US$ 2.207 bilhões, gerando um saldo positivo de mais de US$ 279 milhões.

Balança Comercial

De acordo com dados da Secretaria de Comércio Exterior do Ministério da Indústria, Comércio Exterior e Serviços (MDIC), no ano de 2017 (entre janeiro e novembro) os principais produtos exportados pelo Maranhão foram alumina calcinada, soja triturada, pasta química de madeira, ferro fundido bruto e milho em grãos.

No período, as cidades que mais exportaram no estado foram São Luís (US$ 1.193 bilhão), Imperatriz (US$ 511,5 milhões) e Balsas (US$ 402 milhões). Os principais destinos das exportações maranhenses foram o Canadá (US$ 611,1 milhões), a China (US$ 596,5 milhões), os Estados Unidos (US$ 450,7 milhões) e Espanha (US$ 165,5 milhões).

Promoção internacional

Com o objetivo de promover as exportações e valorizar os produtos e serviços maranhenses no exterior, representantes do escritório da Apex-Brasil no Nordeste estiveram em São Luís para uma série de encontros ao longo do ano.

No dia 9 de novembro, foi realizada uma reunião com o secretário de Estado de Programas Especiais, Pierre Januário, para apresentar a Apex-Brasil e os projetos e ações na Região Nordeste.  No dia 10 de novembro, foi realizado ainda um road-show em parceria com a Sudene, na sede da Federação das Indústrias do Estado do Maranhão (FIEMA).

Leia mais
DESENVOLVIMENTO

Flávio Dino e Carlos Brandão comemoram as boas notícias deste fim de semana para o Maranhão

O esforço conjunto de secretários e bases políticas do governo Flávio Dino, ao lado do vice, Carlos Brandão, já começa a dar resultados positivos para o desenvolvimento do Maranhão. (foto divulgação)

A boa noticia deste fim de semana é a que O Globo noticiou em seu portal na internet, nesta sexta-feira, 26, boas novas para o mercado maranhense.

Segundo o G1, uma empresa chinesa está pronta para construir uma refinaria de petróleo no Brasil, mais precisamente no Maranhão. A informação foi repassada pelo secretário de Petróleo, Gás e Biocombustíveis do Ministério de Minas e Energia, Márcio Felix. Sinal de que o esforço conjunto de secretários e bases políticas do governo Flávio Dino tem dado resultados positivos em tempo recorde.

Sob a coordenação do vice-governador Carlos Brandão, responsável por projetos de grande envergadura, como a própria refinaria, a siderúrgica em curso e tantos outros grandes investimentos internacionais que costumam demorar anos para sair do papel, quando saem, estão no caminho para se transformarem em realidade.

A pauta tem sido trabalhada com a discrição que merece, mas já ganha a notoriedade nacional e o reconhecimento desta importante empreitada.

Leia mais
DESENVOLVIMENTO

Fábrica da Hyundai Motor Group poderá ser instalada no Maranhão

Em Seul, na Coreia do Sul, Carlos Brandão com o vice-gerente geral da equipe de assuntos externos da Hyundai, Seung-Hoon Choi (foto divulgação)

 

Breve o Maranhão poderá ganhar uma fábrica do Hyundai Motor Group no seu Parque Industrial. Articulação nesse sentido foi feita pelo vice-governador Carlos Brandão, que vem cumprindo agenda oficial na Coreia do Sul, como parte da programação da Missão Ásia.

Ele esteve reunido nesta terça-feira, 24, com o vice-gerente geral da equipe de assuntos externos da Hyundai, Seung-Hoon Choi, para quem garantiu que o estado dispõe de boa infraestrutura para se chegar aos portos maranhenses em número de rodovias, ferrovias e de suporte energético natural à vontade. Ressaltou ainda que os novos empreendimentos estrangeiros que se instalarão no Maranhão podem oferecer matéria-prima abundante para a fábrica da Hyundai.

Para o vice-governador, o estado reúne ótimas condições para receber este investimento estrangeiro. “O Porto do Itaqui é o terceiro maior porto do Brasil em movimento de carga. Temos um segundo porto que é o da Alcoa. Por que estou falando desses dois portos? Porque se localizam numa região mais apropriada para a construção de portos, se comparada com o restante do Brasil”.

Disse ainda que o estado do Maranhão apresenta a economia que se reflete em sete dias em relação ao tempo gasto para o envio de produtos para a Europa, tendo o estado de São Paulo como parâmetro. O mesmo tempo é gasto para a exportação para os EUA.

“Se nós utilizarmos o Canal do Panamá para chegarmos à Coreia do Sul, encurtamos ainda mais a distância entre o Porto do Itaqui e o porto sul-coreano”, reforçou o vice-governador.

Outro atrativo, fruto das condições do mercado externo atual, é o fato do governo do Estado hoje oferecer as melhores condições para a captação de investimentos desse porte. Somado a esse fator, a economia brasileira deve apresentar um crescimento de 2% até o início do próximo ano, em coexistência com os 57 milhões de Nordestinos que podem consumir ativamente os produtos da Hyundai.

Leia mais
DESENVOLVIMENTO

São Luís fecha parceria com a França para beneficiar sua cultura, turismo e patrimônio

 Prefeituras de São Luís e da cidade francesa de Saint-Malo assinam acordo de cooperação. (foto divulgação)

 

A capital maranhense e a cidade francesa de Saint-Malo assinaram, sábado, 14, acordo de cooperação que propiciará o desenvolvimento de projetos compartilhados nas áreas da cultura, patrimônio histórico e turismo.

Na ocasião, o vice-prefeito de São Luís, Julio Pinheiro, representou o prefeito Edivaldo. A relação entre as duas cidades remete à história da fundação de São Luís, já que foi deste território francês que partiram as naus trazendo Daniel de La Touche e os colonizadores franceses que fundaram a cidade.

A assinatura do acordo de cooperação foi uma das atividades da agenda cumprida pela comitiva ludovicense que participou ainda do Encontro para Internacionalização das Comunidades Territoriais, realizado em Paris. “Os projetos advindos desta cooperação ratificarão a importância da internacionalização das relações institucionais do município de São Luís, contribuindo para o desenvolvimento da nossa cidade”, destacou Julio Pinheiro.

O prefeito de Saint-Malo, Claude Renoult, disse ser muito importante a formalização desta cooperação pelos laços históricos que aproximam as duas cidades. Renoult afirmou que além de São Luís, a cidade francesa de Saint-Malo assinou acordo com as mesmas características com outras duas cidades cuja fundação também foi francesa.

“Desse modo, percebemos a importância deste momento para consolidação de futuras parcerias nas áreas de patrimônio, turismo, cultura e educação”, disse Claude Renolt.

Também participaram do evento o conselheiro da Câmara da Grande Região de Saint-Malo, Jacques Huchet; o presidente do Bureau de Turismo de Saint-Malo e Baía do Monte Sant-Michel, Dominique de La Portbarré; a diretora de Comunicação e Relações internacionais, Valérie Guérin; a secretária de Articulação Institucional da Prefeitura de São Luís, Ana Paula Rodrigues; e o presidente da Fundação Municipal do Patrimônio Histórico, Aquiles Andrade.

A comitiva ludovicense visitou ainda instituições parisienses que desenvolvem intervenções urbanas de baixo custo. Neste sentido, foi apresentado pela representante do Atelier Parisiense de Urbanismo, Christiane Blancot, ações desenvolvidas com esta finalidade na cidade de Paris nos últimos anos. (fonte Assessoria de Imprensa)

Leia mais
DESENVOLVIMENTO

Presidente Temer garante R$ 15 milhões para obras no centro histórico de São Luís

Parlamentares maranhenses reunidos hoje à noite com o presidente Temer, em Brasília: pela continuidade das obras do PAC Cidades Históricas em São Luís.

 

A Bancada do Maranhão no Congresso Nacional garantiu mais uma vitória para o Estado. De acordo com o coordenador da Bancada e deputado federal, Rubens Júnior (PCdoB), durante encontro com os parlamentares, na noite desta terça-feira, 3, o presidente Michel Temer garantiu o descontingenciamento de R$ 15 milhões para continuidade das obras realizadas pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan) em São Luís.

Entre as obras do PAC Cidades Históricas, que serão beneficiadas estão o Museu de Artes Visuais, Fórum Universitário, Jucema, Palácios das Lágrimas e Cristo Rei, Centro Artístico Operário, além dos Teatros Arthur Azevedo e João do Vale e a Rua Grande.

A bancada decidiu se reunir com Temer durante reunião realizada na última semana, com a presidente do Iphan, Kátia Bogea, que detalhou a real situação dos investimentos do órgão no Maranhão.

A gestora do órgão federal elogiou a iniciativa de Rubens Júnior em convocar a reunião para acompanhar de perto a situação das obras do PAC Cidades Históricas. (depois voltaremos ao assunto com mais detalhes)

Leia mais
DESENVOLVIMENTOGERAL

Bancada do Maranhão no Congresso Nacional vai se reunir hoje com Temer para tratar das obras do PAC Cidades Históricas em São Luís

O deputado federal Rubens Junior com o presidente do Sinduscon-MA, Fábio Nahuz, que em nome da Câmara de Dirigentes Logistas de São Luís (CDL), solicitou uma intervenção junto ao Iphan. (foto divulgação)

 

Num encontro dos parlamentares do Maranhão com o presidente Michel Temer, previsto para às 20h de hoje, em Brasília, o coordenador da bancada do Maranhão no Congresso Nacional e deputado federal, Rubens Junior (PCdoB-MA), vai colocar em pauta um assunto de grande interesse  para a cidade de São Luís.

É o “descontigenciamento de verbas” do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan) para o estado. Como já é do conhecimento, as obras do PAC Cidades Históricas, entre elas o Museu de Artes Visuais, Fórum Universitário, Jucema, Palácios das Lágrimas e Cristo Rei, Centro Artístico Operário, além dos Teatros Arthur Azevedo e João do Vale e a Rua Grande, podem ser interrompidas.

Ou, segundo explica o deputado, as que já estão licitadas correm o grande risco de nem começarem, caso o Governo Federal não destine mais verbas para o PAC.

De acordo com o Iphan, o Maranhão tem nove obras contratadas, com um valor total de R$ 47,2 milhões. A bancada decidiu se reunir com Temer durante reunião realizada na última semana, com a presidente do Iphan, Kátia Bogea, que detalhou a real situação dos investimentos do órgão no Maranhão.

A gestora do órgão federal elogiou a iniciativa de Rubens Júnior em convocar a reunião para acompanhar de perto a situação das obras do PAC Cidades Históricas.

Segundo Kátia Bogea: “O Iphan tem trabalhado com o apoio do Governo do Estado, da Prefeitura Municipal de São Luís, e com a Universidade Federal do Maranhão (UFMA). Já apoiamos a cidade com R$ 8 milhões para a elaboração de projetos, e agora precisamos ultrapassar esse momento de dificuldade que o país e o Governo Federal enfrentam e garantir verba para executar essas obras”. (fonte Assessoria de Imprensa de Rubens Junior)

Leia mais